fechar



Plantão de Notícias
» Aviação
Publicada em 31/7/2008 10:01:00

Gol unifica empresas mas mantém marcas Gol e Varig

Aviação ,
A Gol Linhas Aéreas Inteligentes (a "Gol", companhia aberta, C.N.P.J. n.º 06.164.253/0001-87, N.I.R.E. 35.300.314.441, Bovespa: GOLL4 e NYSE: GOL), holding controladora das companhias aéreas brasileiras Gol Transportes Aéreos S.A.("GTA") e VRG Linhas Aéreas S.A. ("VRG", nascida da compra da Varig), anunciou esta noite que submeteu à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) pedido de autorização para reestruturação societária de suas subsidiárias GTA e VRG ("Reorganização"), com vistas a reuni-las em uma única companhia aérea (a "Companhia Aérea").

A aquisição da VRG pela GTI S.A., uma subsidiária integral da Gol, foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em 25 de junho de 2008. A Reorganização, segundo a Gol, visa otimizar a estrutura operacional do grupo, e proporcionará maior eficiência na prestação de serviços de transporte aéreo, "pois será possível integrar as operações da GTA e da VRG, explorar sinergias e ampliar e melhorar a oferta de serviços aos clientes", segundo palavras do comunicado oficial da companhia.

A Reorganização simplificará a estrutura societária das subsidiárias da Gol, maximizando sua eficiência administrativa, otimizando as receitas e reduzindo custos financeiros e operacionais, além da obtenção de maior flexibilidade operacional.

Com a Reorganização, a Companhia Aérea (união de Gol e Varig) assumiria os direitos e obrigações de titularidade da VRG e GTA, sendo que as marcas "Gol" e "Varig" seriam mantidas, segundo o projeto apresentado à Anac.

A efetiva consumação da Reorganização depende da autorização da Anac, nos termos do artigo Art. 186. do Código Brasileiro de Aeronáutica e de outras condições precedentes. A Gol diz que informará seus acionistas e o mercado em geral, na medida em que for concedida a aprovação da Anac e for consumada a Reorganização.

A companhia não explicou no comunicado detalhes da Reorganização, como, por exemplo, se haverá uma equipe apenas operacional, comercial, de marketing e outros setores, e se haverá redução ou aumento de funcionários, freqüências e bases operacionais.
Nota com modificação na data (originalmente publicada às 22h do dia 30); foto alterada a pedido da Gol às 18h44
Artur Luiz Andrade
comentários
Propp Moises
TURISPROPP TRANSPORTES E TURISMO LTDA
enviado:
1/8/2008 09:58:42
Conforme edital do leilão assumidos, acho que a ANAC não vaí liberar está unificação, pois existe inumeros processos trabalhistas e de ordem judiciais que proibem algumas questões, está é uma.
Edvaldo Castro
enviado:
31/7/2008 19:48:20
É uma pena a forma que a Gol trata a Varig, até agora não entendi porque esta comprou a RG prometendo mantê-la no mesmo nível de serviço e atendimento que até então era prestado por esta, antes de toda a turbulência que atravessou, no entanto a Varig é uma empresa sem foco, serviço cada vez mais caindo, agora vão fundir as duas empresas, onde a Gol só sabe trabalhar da forma que sempre trabalhou, como transportadora e não como companhia aérea de fato. Um exemplo disso é o vôo que parte de Fortaleza com destino a Congonhas onde submetem os pax a troca de aeronave em Brasília, e a desculpa, já está ficando velha, é sempre a mesma, a troca é pra aproveitar a aeronave em BSB para manutenção, uma vez que a que vem de FOR não pode aterrissar em CGHe assim vão enrolando os pax.
Alessandro Farias
DELTA TURISMO
enviado:
31/7/2008 08:36:26
Como toda "fusão" haverá demissão. Basta imaginar que, onde opera GOL, Varig não precisará mais de pessoal de rampa,a Gol assumirá. Será bom para Gol no setindo de evitar tamanhas perdas com a aquisição da Varig, porém, é fundamental lembrar que o grupo precisa URGENTEMENTE melhorar seus serviços de "robôs" e humanizar seu atendimento, bem como serviços de bordo. Hoje se paga muito caro para comer barrinhas de cereais. Clientes corporativos preferem até WEBJET e OceanAir que a Gol.
Marcos Estevao Vajas Hernandez
enviado:
31/7/2008 05:44:24
Entendo como logico e inteligente o pleito da empresa: simplificaria seu dia-a-dia administrativo e melhoraria sua performace operacional e financeira. Que assim entenda a agencia... Na parte questionada pelo editor do site imagino que mesmo aumentando-se frequencias e, quem sabe, bases, devera haver reducao de pessoal -- que e regra de mercado nas situacoes de praxe. Algumas rotas devem ser (re)desenhadas em funcao da concorrente maior e outras (e ai entram possiveis novas bases) criadas para receber congeneres que decolam na pratica e, lembremo-nos, na teoria. Todos por aqui apontam, e muitos apostam!, o Brasil nao como um pais apenas grande mas em trabalho de parto para ser um grande Pais -- ai deve mirar a direcao da empresa, minimizando seus custos para fortalecer suas turbinas.

Se você quer denunciar algum comentário, clique aqui


Quiz

A corrida do Turismo

Publicidade


NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Anuncie/Mídia Kit | Assinatura | Cadastro para Assinantes | Empresa | Fale Conosco

© 2014 PANROTAS EDITORA - Todos os direitos reservados
www.panrotas.com.br