Aviação - Copa retoma voos pós-Irma e oferece reagendamento - Notícia - Turismo
Home

www.panrotas.com.br

Copa retoma voos pós-Irma e oferece reagendamento

- Aviação
Henrique Santiago Henrique Santiago
Após retomar os voos para Estados Unidos e Caribe, a Copa Airlines oferece auxílio aos seus passageiros afetados pelo furacão Irma.

A empresa permite aos seus clientes que compraram bilhetes até 5 de setembro, e com saídas entre os dias 5 e 19 do mês, a alteração da data da viagem sem incluir taxas ou penalidades. Para quem comprou tíquete e teve o voo cancelado devido ao furacão, a transportadora panamenha propõe o reembolso da passagem.

A companhia aérea recomenda aos seus passageiros acessar o site, conferirem o status de seus respectivos voos na seção “viagem” e em seguida em “estado de voos”.

Em conjunto com o governo do Panamá, a Copa tem se solidarizado com as vítimas do fenômeno da natureza ao realizar voos humanitários com o transporte de alimentos, equipamentos, medicamentos e produtos de primeira necessidade.

VOOS RETOMADOS
Emerson Souza
Boeing da Copa decola em Guarulhos (SP)
Boeing da Copa decola em Guarulhos (SP)
A Copa reiniciou as operações em San Juan (Porto Rico, Santo Domingo, Santiago de los Caballeros e Punta Cana (República Dominicana) em 8 de setembro; em Porto Príncipe (Haiti) em 9 de setembro; Nassau (Bahamas) em 10 de setembro; Havana e Holguin (Cuba) em 12 de setembro.

Ainda, restabeleceu as operações em Fort Lauderdale, Orlando e Miami (Estados Unidos) desde ontem (12). O serviço para a cidade norte-americana de Tampa será reiniciado hoje.

RECOMEÇO DE ANGUILLA
Um dos países afetados pelo Irma, Anguilla inicia seu processo de reestruturação após a tragédia. Segundo avaliação parcial do Centro Nacional de Operações de Emergências, a infraestrutura do hospital, aeroporto, estação de bombeiros, posto de polícia, edifícios governamentais e serviços públicos sofreram danos de níveis moderado a grave.

Equipes de reparo têm trabalhado no restauro e, à medida que a limpeza progride, a extensão total do estrago tem sido revelada. Até o momento foi confirmada uma morte causada pela chegada do furacão.

O governo britânico convocou três especialistas em ajuda humanitária do Reino Unido para o auxílio na avaliação e coordenação de necessidades, além das equipes do Departamento de Assuntos Exteriores e do Departamento de Desenvolvimento Internacional, que já estão na região.

O navio britânico Royal Fleet Auxiliary de Mounts Bay chegou à ilha com 40 fuzileiros navais e engenheiros do exército. A embarcação transportou equipamentos para ajuda humanitária, incluindo veículos, tendas e instalações hidráulicas para a purificação de água.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA
CLIQUE E VOTE
© PANROTAS