Aviação - Air Berlin encerrará operações no final de outubro - Notícia - Turismo
Home

www.panrotas.com.br

Air Berlin encerrará operações no final de outubro

- Aviação
Leonardo Ramos Leonardo Ramos
Divulgação Air Berlin
A Air Berlin, que deu início ao processo de insolvência em agosto, irá encerrar todas as suas operações até o final de outubro. A aérea já avisou seus funcionários da decisão, e alertou que não terão empregos garantidos na futura proprietária da empresa. A Lufthansa é uma das fortes concorrentes a levar parte da companhia alemã.

Segundo o site ATW, o diretor executivo, Frank Kebekus, teria enviado uma carta aos funcionários afirmando que deve lançar um plano social para os funcionários, mas que nem todos manterão suas funções após a mudança no comando na empresa; os mais ameaçados seriam empregados em terra e da administração da companhia, e as demissões podem chegar até 1,4 mil pessoas.

Além do Grupo Lufthansa, proprietário da Eurowings, a Airberlin estaria em negociações com uma lista restrita de licitantes, que inclui a britânica Easyjet. "Estamos negociando intensamente por semanas. Dentro de alguns dias, teremos mais informações", comentou Kebekus.

Ele afirmou, porém, que continuar as atividades da Air Berlin enquanto "perde dinheiro e está passando pelo processo de insolvência" não é mais possível, e suas operações, sob o código AB da IATA, cessarão no dia 28 de outubro. "É por isso que pedimos aos representantes dos funcionários e ao conselho geral da empresa que iniciem negociações sobre um plano social e de compensação", advertiu o CEO da aérea.

OFERTAS DE LUFTHANSA E EASYJET

Ainda segundo o ATW, a oferta da Lufthansa para os ativos da Air Berlin estaria focada em garantir 38 Airbus A319 e A320s, que atualmente já aluga da companhia de Berlim. Além disso, o grupo alemão teria interesse nas subsidiárias Lgw, Niki (baseada na Áustria) e ainda outros 13 A320 da Air Berlin. A oferta seria de aproximadamente 200 milhões de euros.

Já a Easyjet teria apresentado uma oferta para 30 A320s da Air Berlin, de cerca de 50 milhões de euros. O canal alemão TV N24 alertou, porém, que o negócio com a companhia britânica pode não acontecer, devido a uma redução na oferta do grupo UK LCC, proprietário da Easyjet.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA
CLIQUE E VOTE
© PANROTAS