Hotelaria - GJP aumenta vendas em 8,5% em 2016; Paulus comenta - Notícia - Turismo
Home

www.panrotas.com.br

GJP aumenta vendas em 8,5% em 2016; Paulus comenta

- Hotelaria
Renato Machado Renato Machado
Emerson Souza
Guilherme Paulus,GJP Hotels e Resorts
Guilherme Paulus,GJP Hotels e Resorts
A crise econômica em que o Brasil está inserido é uma tormenta para o empresário, independentemente de seu tamanho ou segmento. No Turismo não é diferente. O presidente do grupo GJP, Guilherme Paulus, acredita, no entanto, que 2017 se apresenta com um novo e mais positivo panorama – ainda mais se estruturado em boas estratégias plantadas no ano anterior.

Foi assim que seu grupo hoteleiro enfrentou 2016. Os resultados vieram no próprio ano, segundo Paulus, com crescimento em vendas de 8,5%, se comparado a 2015. Somando-se os resultados das novas unidades inauguradas ao longo de 2016, tal resultado extrapola para 36% de aumento real em vendas.

Por isso 2017 se apresenta com novos ares – ainda assim, de muito esforço. “Teremos um ano de muito trabalho como todos os outros, com metas, desafios e foco nas oportunidades”, afirma Paulus em artigo. “Vamos seguir o que pensa o bolso do consumidor, nosso maior termômetro quando o assunto são os lançamentos de novos produtos, empreendimentos e serviços turísticos.”

Confira abaixo a análise completa de Guilherme Paulus para o ano de 2017.

O ano das oportunidades no Turismo nacional

Serão 10 feriados prolongados ao longo de 2017, um grande trunfo para agências de viagens, redes hoteleiras e comércio em geral. Excelente ano para todos que atuam e dependem diretamente do consumo do viajante. A expectativa com todos esses feriados não poderia ser melhor para a economia de um setor que movimenta bilhões de reais anualmente.

O ano de 2016 foi excepcional em circulação de visitantes, vide dados divulgados pelo Ministério do Turismo. Segundo o Mtur, atingimos o recorde de 6,6 milhões de visitantes estrangeiros no ano passado, o ano das Olimpíadas e Paralimpíadas no País. Um aumento de 4,8% na entrada de turistas internacionais em relação ao ano anterior. O movimento histórico injetou na economia brasileira US$6,2 bilhões, o que significa mais de R$21 bilhões. Não há número melhor na história.

Vamos seguir despontando como País gerador de emprego e renda no setor de Turismo, especialmente em destinos já conhecidos do grande público. Teremos um ano de muito trabalho como todos os outros, com metas, desafios e foco nas oportunidades. Vamos seguir o que pensa o bolso do consumidor, nosso maior termômetro quando o assunto são os lançamentos de novos produtos, empreendimentos e serviços turísticos.

Hoje não é o sonho que está na frente, é o que o bolso do consumidor pode pagar, portanto qual o melhor produto para aquele hóspede, o que melhor se encaixa na atual situação econômica de grande parte dos clientes que consomem Turismo? A resposta está sempre na criatividade. Enquanto se fala em crise, não há tempo de criar e aproveitar as grandes oportunidades do mercado. Diante de um cenário tão assustador para os pessimistas, posso dizer que o Grupo GJP está comemorando. Nossa rede de hotéis cresceu 8,5% em vendas no ano passado se comparado com o ano anterior. Se considerarmos os resultados das novas unidades inauguradas em 2016, foram 36% de crescimento real em vendas em relação a 2015.

Por isso, 2017 será obrigatoriamente um novo ano de novidades, um ano de uma hotelaria mais participativa, mais unida em prol do setor na busca por incentivos fiscais e leis mais flexíveis que nos permitam crescer e colaborar com o desenvolvimento do Brasil. Há um mercado consumidor ainda inexplorado que permanecemos buscando, por isso não podemos parar de inovar. Nossos hotéis mais tradicionais estão passando por retrofit para ganharem ares ainda mais modernos e confortáveis, novas inaugurações estão previstas e projetos especiais estão nascendo.

Há muito o que se fazer ainda neste verão de altas temperaturas. Outros dados do Mtur, divulgados essa semana, apontam cerca de 73,4 milhões de viagens pelo Brasil nessa estação, com expectativa de movimentação de R$100 bilhões na economia. Ficaremos de olho nas tendências e no mercado de turismo de Norte a Sul do Brasil. A iniciativa privada, quando apoiada pelo Governo (em todas as suas esferas), é capaz de trazer um retorno imediato em receita, emprego e desenvolvimento. Vamos mostrar o melhor do Brasil aos viajantes do mundo. Que toda a cadeia produtiva do turismo seja ainda mais valorizada este ano, um ano de inúmeras oportunidades no mercado interno.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA
CLIQUE E VOTE
© PANROTAS