PESQUISAS E ESTATÍSTICAS

Tarifas aéreas globais subirão 3,5% em 2018; veja estudo

A Carlson Wagonlit Travel acaba de divulgar a quarta edição anual do 2018 Global Travel Forecast, no qual traz perspectivas globais para viagens. De acordo com o relatório, os preços dos deslocamentos deverão subir de forma acentuada no ano que vem, chegando a altas de quase 4% em alguns setores.

As tarifas aéreas globais estão previstas para aumentarem em 3,5%. As de hotéis devem subir 3,7% e as de transporte terrestre, 0,6% - muito menos que a inflação de 3% esperada para o ano que vem.


“Riscos geopolíticos, incertezas nos mercados emergentes e ambientes políticos em constante mudança na Europa e Estados Unidos fazem com que os profissionais de Turismo considerem esses fatores ao criarem seus programas de viagens. Os mais bem-sucedidos serão os que focaram nessas questões”, conta a vice-presidente de Pesquisa da GBTA Foundation, Jeanne Liu.

Em toda a América Latina e Caribe, os preços aéreos não devem mudar muito (apenas 0,3%), uma vez que as companhias aéreas aumentaram a capacidade cautelosamente no mercado. Mas uma análise mais ampla da América do Sul mostra um aumento de 20% nos voos programados até o final de 2019. Também entrarão em operação novas aeronaves mais eficientes que reduzirão os custos em 2018.

Já a América do Norte terá modestos 2,3% de aumento nos preços de passagens aéreas, o que pode estar ligado a uma maior possibilidade de restrições de viagens aos EUA, com uma redução nos voos no país.

Globalmente, as tarifas hoteleiras estão projetadas para crescer 3,7%. Espera-se que a Europa apresente fortes altas, enquanto outras regiões mal acompanhem a inflação. Além disso, os preços devem cair na América Latina e no Caribe. A expectativa é que o impacto das fusões de 2017 seja percebido durante a temporada de RFP no ano que vem.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA