PESQUISAS E ESTATÍSTICAS

Veja cinco tendências que mudarão as viagens corporativas este ano

Divulgação / BlueBiz
Viagens corporativas sempre serão importantes devido a uma economia cada vez mais interdependente globalmente. No entanto, é possível notar que há uma série de disrupções no mercado e muita coisa está mudando.

O uso cada vez mais frequente da economia compartilhada, as mudanças demográficas, big data, inteligência artificial, incertezas políticas e alterações cambiais são só alguns dos fatores a colocarem pressão neste setor. Confira abaixo cinco mudanças que podem acontecer neste ano, levantadas pelo site The Next Web.

1. Viagens corporativas ficarão mais caras
Um estudo do GBTA prevê que os gastos de viagens a trabalho aumentem 6,1% em 2018, contra 5,1% no ano passado. De acordo com a pesquisa, o otimismo na indústria é impulsionado pela aceleração do comércio global, mesmo com a recente recessão que passou. O crescimento de produção e mercados emergentes também são fatores importantes.

Porém, a desvantagem dessa confiança na economia é o aumento dos custos de viagens, cujas tarifas aéreas deverão encarecer 3,5% e hotéis 3,7%.

2. Blockchain cada vez mais presente
Em um futuro muito próximo, essa tecnologia será cada vez mais usada no setor de viagens a negócios. Recentemente, a American Express anunciou transações do tipo entre empresas. A Visa também lançará serviços do tipo, assim como a Mastercard.

O blockchain traz mais velocidade e transparência nas transações internacionais, além de custos reduzidos. É improvável que esta tecnologia elimine todos os problemas nos pagamentos em 2018, mas enxerga-se um impacto cada vez mais significativo.

3. Crescimento da economia compartilhada
Um levantamento revelou que a influência deste tipo de serviço em viagens de pequenas empresas foi extremamente rápida e, devido a isso, é possível que chegue em uma saturação até o final de 2018.

Na questão de hospedagem, ainda há uma certa resistência das empresas, mas até mesmo quem utiliza os meios tradicionais verão que estão ocorrendo mudanças em uma direção mais informal.

4. Carros sem motorista
A Uber surpreendeu a todos em agosto de 2016 ao anunciar que teria uma frota de carros sem motorista em Petersburgo. Porém, na época, ainda não era possível considerar de que tamanho seria a frota e qual alcance isso teria.
O impacto da notícia, por outro lado, começou a ser mensurado no último mês de novembro, com um anúncio de que seriam colocados 24 mil carros da Volvo sem motorista na frota da Uber. Os veículos começarão a ganhar as ruas a partir do ano que vem, o que deverá definir novas tendências para o mercado de viagens corporativas. Prova disso é que a Lyft, concorrente da Uber, também está negociando com a Waymo para colocar carros sem motorista em sua frota.

5. A inteligência artificial como uma das protagonistas
Essa tecnologia promete atingir o mercado de viagens corporativas com grande impacto este ano. Um estudo da IBM revela que mais de um terço dos líderes dessa indústria entrevistados têm quatro ou mais projetos cognitivos em andamento, e que 40% planejam lançar pelo menos um neste ano.

A maior parte dos investimentos está sendo direcionada aos chatbots que melhorem o atendimento aos clientes, seja por meio de mensagens ou call center.

A pesquisa da IBM revelou também que a maioria dos entrevistados enxerga a personalização da experiência do viajante como um dos pontos principais de 2018.

O relatório afirmou, sem citar nomes, que uma companhia aérea mundial estaria investindo em um programa de inteligência artificial semelhante à Siri (Apple), que se comunicaria com viajantes para montar um plano de viagem personalizado. Essa personalização seria reforçada pela análise de interações com outros viajantes e grandes conjuntos de dados sobre preferências.

Enquanto isso, a Qantas Airways já está usando o Watson Virtual Assistant (tecnologia de autoatendimento que reduz o tempo de check-in em até 90% e está melhorando o desempenho do call center), e a Amadeus está personalizado ofertas com base em seus perfis de mídia social (com permissão).

UMA INDÚSTRIA INOVADORA
A indústria de viagens corporativas é antiga, mas a maior parte dos profissionais envolvidos nela parece estar bem ciente do quanto as novas tecnologias podem fazer o mercado avançar.

Os dados demográficos, juntamente com as economias emergentes, vão moldando as mudanças, enquanto a globalização continua a ser uma força sempre presente no crescimento dessa indústria.


*Fonte: The Next Web

conteúdo original: http://bit.ly/2y80oBs
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA