TECNOLOGIA

Tecnologia é aliada – e não substituta – da gestão de viagens

Cada vez mais vemos o surgimento de novas ferramentas tecnológicas no mercado. Independentemente de qual seja a área em que elas atuam, as opções digitais podem tornar o trabalho muito mais fácil, prático e rápido, além de garantir uma maior exatidão de informações referentes ao processo.

Nas viagens corporativas não é diferente. Ferramentas para encontrar e reservar passagens aéreas e hospedagem, plataformas para fazer os relatórios de despesas referentes ao deslocamento, além de tecnologias voltadas às TMCs, como BI on-line em tempo real, sistemas de back office e para análise de dados com transparência, são algumas das formas mais conhecidas de aproveitamento.

Dreamstime
Com as opções acima disponíveis, a gestão de viagens é facilitada, mas como não terceirizá-la para a tecnologia? “No passado tínhamos que recorrer a diversas fontes, produzir relatórios de bases diferentes. As informações se redundavam ou ficavam faltando. A tecnologia ajuda bastante na questão da consolidação dos dados“, explica o professor da Academia de Viagens Corporativas, Marcel Frigeira.

Apesar das facilidades que a tecnologia propõe, o papel do gestor de viagens e da agência corporativa continuará sendo imprescindível. “Não vejo a tecnologia como uma ameaça. O travel manager e a TMC têm a tarefa de fornecer uma gestão estratégica, recomendar as melhores práticas e oportunidades de savings. Sem eles isso não é possível”, salienta Frigeira. Ela é muito importante para prover dados, mas o ser humano é necessário para tomar decisões.

Informações em quantidade cada vez maior, ricas e sólidas são uma realidade. Fornecer e receber dados de viagens em tempo real e a possibilidade de ir acompanhando o deslocamento não é mais algo do futuro e está bem presente no Turismo. Ferramentas do tipo disponibilizam para o cliente as reservas e emissões realizadas durante o período com confiabilidade, de forma clara e transparente.

Utilizar plataformas tecnológicas otimiza a captação e consolidação de tudo que é inserido e ajuda a diminuir a necessidade de TMCs e gestores de viagens se dedicarem a questões operacionais aumentando sua participação na tomada de decisão de gestão de processos, além de oferecerem um serviço de confiança. O importante – uma gestão 100% estratégica – será possível, usando a tecnologia como parceira e não como substituta.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA