AEROPORTOS

Uruguai estreia embarque biométrico na América do Sul

O Uruguai é o primeiro país da América do Sul a disponibilizar a tecnologia da biometria para embarques de passageiros. A inovação foi implementada no Aeroporto Internacional de Carrasco, em Montevidéu, e promete maior agilidade, eficácia e segurança para quem viaja a partir do terminal.

Studio San Antonio/Ministério de Turismo do Uruguay
Novo sistema de biometria do Aeroporto de Carrasco, em Montevidéu
Novo sistema de biometria do Aeroporto de Carrasco, em Montevidéu
Estima-se que, por minuto, entre 13 ou 14 pessoas poderão passar pelo processo de embarque biométrico, número duas vezes maior que o atual, realizado de maneira manual. A tecnologia é baseada na identificação de uma característica física e intransferível das pessoas, como a impressão digital ou o reconhecimento facial.

A Latam Airlines foi a primeira companhia aérea a utilizar o novo sistema do aeroporto da capital uruguaia. Para o período de transição ao novo método de embarque, a empresa designou uma equipe que desde o início do ano trabalhou no desenvolvimento da adaptação dos sistemas Vision Box e Sita para uma plena utilização.

O reconhecimento facial para procedimentos migratórios em aeroportos tem sido usado desde o início de 2016. Os Estados Unidos foram os pioneiros no assunto.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA