PESQUISAS E ESTATÍSTICAS

Ocupação de hostels em SP sobe mais que a de hotéis em 2018

O Observatório de Turismo e Eventos divulgou dados referentes ao desempenho de São Paulo em 2018 e revelou que a maior cidade brasileira obteve números superiores em relação à hotelaria e transporte na comparação com o ano anterior. Ao longo dos doze meses, a taxa de ocupação hoteleira média foi de 68%, o que representou um aumento de 5%.

Caio Pimenta/SPTuris
Cidade de São Paulo tem mais de 12 milhões de habitantes
Cidade de São Paulo tem mais de 12 milhões de habitantes
O relatório também avaliou o desempenho dos hostels paulistanos, que registraram aumento de 16% em ocupação e fecharam o ano com média de 55%. No caso da análise separada do último mês de 2018, os hostels superaram os hotéis tradicionais por 0,5%.

Enquanto os desempenhos de ambos os estilos de hospedagens foram semelhantes, a diária praticada foi bem diferente. Os hotéis tiveram aumento de 7%, terminando o ano com a média de R$ 314,17 por dia. Já os hostels subiram seus preços em 4%, registrando média de R$ 52,87.

PELO AR E PELA TERRA
O Observatório de Turismo e Eventos também contabilizou os números dos transportes rodoviário e aéreo na cidade. No total, mais de 15,7 milhões de pessoas utilizaram ônibus dos terminais Tietê, Barra Funda e Jabaquara, o que significou um acréscimo de 2% na comparação com 2017. Já os aeroportos de Congonhas, Guarulhos e Viracopos tiveram aumento de 5,5%, totalizando 72,7 milhões de passageiros.

As receitas geradas pelos impostos sobre serviços relacionados ao Turismo também cresceram: 13,4%. No total, R$ 330 milhões foram arrecadados pelo município.

Para ler o relatório completo, clique aqui.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora