Accor apresenta Phil, seu robô concierge no Brasil | Tecnologia | PANROTAS
TECNOLOGIA

Accor apresenta Phil, seu robô concierge no Brasil

Emerson Souza
Álvaro Manzione, da Pluginbot, com Jorge Della Via Júnior, Emily Lima e Erwan Le Goff, da Accor Hotels, com o robô Phil Welcome
Álvaro Manzione, da Pluginbot, com Jorge Della Via Júnior, Emily Lima e Erwan Le Goff, da Accor Hotels, com o robô Phil Welcome
A Accor Hotels apresentou hoje o Phil Welcome, seu robô concierge que está em desenvolvimento e já foi testado durante três semanas no Pullman São Paulo Vila Olímpia, da capital paulista. O objetivo é liberar os funcionários humanos para demandas mais complexas e reduzir o tempo de processos básicos. A partir de 2020, novos hotéis ganharão o seu robô próprio.

Por comando de voz, Phil já aprendeu mais de 300 interações e responde a perguntas sobre horários de funcionamento de espaços como restaurante e academia, serviços do hotel, atrações nos arredores e até mesmo consegue dançar para os hóspedes. Agora, são realizados testes pontuais no Pullman Vila Olímpia e, daqui a seis meses, Phil será membro fixo da equipe de atendimento.

“É uma experiência inédita no Brasil e a inovação está na estratégia de todos os negócios, sendo atrelada à inteligência artificial. A hotelaria será um dos mercados mais impactados e na Accor estamos nos posicionando como pioneiros. O robô quando chega é uma caixa vazia e temos que desenvolver o perfil dele”, explica o vice-presidente de Tecnologia da Informação da Accor Hotels na América do Sul, Erwan Le Goff.

Emerson Souza
Phil dança para os visitantes no lobby do Pullman Vila Olímpia
Phil dança para os visitantes no lobby do Pullman Vila Olímpia
O projeto é desenvolvido em parceria com a chinesa Ubtech, que constrói a parte física, a Pluginbot, startup que faz desenvolvimento e gestão de bots, adequando ao idioma português (em breve o robô será multilíngue), e a IBM é responsável pelas ferramentas de inteligência que servem de elo entre todas as partes. Já a Accor é a empresa que oferece espaço para a adequação do robô ao setor de hotelaria.

“Começamos a avaliar a robotização no início do ano, mas na época os modelos disponíveis do mercado não atendiam às nossas necessidades operacionais. Com isso, testamos algumas funcionalidades separadamente, como o reconhecimento facial e lançamos o quarto 360. Em breve, o Phil conseguirá reconhecer as pessoas pelo rosto, será garçom, com capacidade de registrar os pedidos dos clientes, e realizará check-in e check-out. As funcionalidades para essa tecnologia não têm limites”, finaliza.

Veja mais fotos no álbum abaixo:
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA