Por que Buenos Aires se destaca no Turismo LGBT da América Latina

|


Visite a Argentina
Destino coleciona avanços sociais
Destino coleciona avanços sociais
Buenos Aires tem se consolidado nos últimos anos como um dos destinos urbanos preferidos da comunidade LGBT na Améria Latina, mas por que a capital argentina possui esse título? O Ente de Turismo da cidade reuniu os motivos que tornam Buenos Aires especial no segmento.

Confira:

MATRIMÔNIO IGUALITÁRIO
Na Argentina, a Lei do Casamento Igualitário é uma realidade que dá aos casais LGBT os mesmos direitos e serviços sociais que o resto da sociedade. Em 2010, o Senado aprovou o casamento entre pessoas do mesmo sexo, tornando a Argentina o primeiro país da América Latina a legitimar o casamento gay.

IDENTIDADE DE GÊNERO
Em Buenos Aires, foi aprovada em 2012 a Lei 26743, que reconhece o direito a uma identidade de gênero autopercebida e determina que mudanças de registro e intervenções cirúrgicas e hormonais devem ser realizadas com a mera vontade da pessoa. É a única lei de identidade de gênero no mundo que, de acordo com as tendências do assunto, não patologiza a condição trans.

CONTRA A DISCRIMINAÇÃO
Em 2015, a Lei 5261, conhecida como Lei contra a Discriminação, foi promulgada em Buenos Aires, estabelecendo uma longa lista de pretextos discriminatórios, entre os quais se incluem a orientação sexual e a identidade de gênero. A partir dessa legislação é possível receber denúncias de violação de direitos.

MARCHA DO ORGULHO
A Marcha do Orgulho LGBTQI de Buenos Aires é uma manifestação realizada anualmente na capital da Argentina, que busca a igualdade de direitos para as pessoas e é o principal ato público da comunidade LGBT no país. Foi realizada pela primeira vez em 1992 e é comemorada no primeiro sábado de novembro de cada ano, em comemoração à criação do Nuestro Mundo, o primeiro movimento homossexual da Argentina.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA