ECONOMIA E POLÍTICA

Presidente da CNC defende Sistema S para ministro do Turismo


Artur Luiz Andrade
José Roberto Tadros, presidente da CNC, com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio
José Roberto Tadros, presidente da CNC, com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio
BRASÍLIA – O presidente da CNC, José Roberto Tadros, em almoço com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro, durante reunião do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da CNC, em Brasília, defendeu os benefícios do Sistema S para o desenvolvimento do Brasil em várias frentes.

“É importante que todos saibam em detalhes o que faz o Sistema S. Da formação de mão de obra nas mais diversas áreas ao lazer dos trabalhadores, da gastronomia ao Turismo. Isso em um modelo altamente fiscalizado, com um conselho formado por sete membros, quatro dos quais do governo, mais auditorias independentes e ainda a CGU e o TCU. Não existe caixa preta no Sistema S”, afirmou enfático, dirigindo-se ao ministro.

“Esse encontro de empresários do Turismo é uma das provas do que fazemos. Temos que parar de achar que quem tem lucro vai pro inferno. A empresa que tem lucro gera empregos, investimentos, e o governo não pode consumir esse lucro (com impostos e barreiras)”, continuou.

Tadros disse que a CNC e o Sistema S são sustentáculos para o Turismo e que Marcelo Álvaro pode contar com toda a estrutura para mudar o panorama que encontramos hoje.

MINISTRO

Marcelo Álvaro agradeceu a acolhida da CNC e disse que o Turismo, no governo Bolsonaro, estará no centro da economia, como protagonista. “Trago essa mensagem de otimismo. Chega de jargões e clichês. O presidente está ao nosso lado, fala de Turismo em diversas ocasiões, como em Davos, manteve a pasta do MTur e acredita no Turismo como motor de desenvolvimento e mudança, como aconteceu em vários países, como Grécia, Espanha, Portugal”, anunciou o ministro, que frisou que foi exonerado hoje para assumir como deputado federal, mas que amanhã, quinta-feira, 7, já estará de volta ao Ministério do Turismo, e com as portas abertas ao trade. "Modelo de governabilidade do Brasil era toma lá dá cá. Isso acabou."

“Essas mudanças sem o trade não acontecerão. Vocês são os especialistas em Turismo”, declarou. Marcelo Álvaro anunciou que outras pastas ajudarão o Turismo, como no caso dos vistos, que envolve o Itamaraty. “Estamos trabalhando para o fim do visto para Japão, Estados Unidos, Austrália e Canadá, e para a implantação do visto eletrônico para outros países”.

Marcelo Álvaro também agradeceu aos parlamentares da Frentur, que indicaram seu nome à pasta, e disse que contará com eles para a aprovação de diversas MPs e projetos pelo Turismo. “Saímos da social economia para a liberal economia e vamos gerar mais empregos com o Turismo e torna-lo protagonista”.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA