Gargioni comemora ano da Avianca Brasil em fala de 2016

|

PANROTAS / Emerson Souza
A Avianca Brasil cresceu 8% no faturamento com o público corporativo em 2015, na comparação com 2014, enquanto o mercado retraiu em 11% no mesmo período. O ano passado também representou a entrada da aérea na Star Alliance, a aposentadoria da frota Fokker para utilização de 100% de Airbus e o crescimento de 14,1% em demanda por assento (RPK), enquanto o mercado aumentou 1%. Todos esses dados foram comemorados pelo VP comercial e de Marketing da companhia, Tarcisio Gargioni, diante de um seleto público do segmento corporativo no Lacte 11, que acaba hoje em São Paulo.

Para 2016, Gargioni prega o mantimento dos investimentos, mas afirma estar esperançoso nos resultados que o País trará em longo prazo. “Quando temos pouca verba, temos de compensar com mais verba. Também é um momento de dialogar. A comunicação é importantíssima nesses momentos ruins. Vamos superar, vamos melhorar”, afirma o dirigente.

Ou seja, o ano é desafiador, mas Gargioni confia no País e em sua companhia. Ao Portal PANROTAS, o VP comercial e de Marketing afirmou que 2016 será ano de investir em tecnologia, aprimorar a comunicação com o público final, além de preparar os hangares para receber mais dois novos Airbus. Em sua opinião, o ano começou bem para Avianca Brasil.

“Vamos buscar a manutenção desse crescimento que vamos tendo até aqui. Temos um plano de crescimento modesto, mas positivo. Entramos em 2016 com com 10% mais passageiros. Enquanto a previsão é de 5% de queda do mercado em geral, ficar em 10% é uma vitória”, afirma. “Destinos e rotas novas não devem aparecer esse ano. O foco está em treinamento para oferecer o melhor serviço ao cliente.”

De 2010 a 2015, a Avianca Brasil aumentou o quadro de colaboradores, mais do que dobrou sua frota (de 15 para 41 aeronaves), mais do que triplicou seu número de passageiros (de 2,5 mi para 8,5 mi) e mais do que quadruplicou sua oferta de assentos. Hoje, graças à Star Alliance, a aérea alcança mais de 1,3 mil destinos.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA