AEROPORTOS

CEO da United volta ao cargo após transplante de coração

Netto Moreira
Oscar Munoz anuncia sua volta ao cargo de CEO da United (divulgação/UNited Airlines).
A United Airlines anunciou neste final de semana que seu CEO Oscar Munoz voltará a exercer todas as funções de seu cargo a partir do dia 14. Munoz chegou ao posto em setembro de 2015, mas no início deste ano precisou ser submetido a um transplante de coração, que ocorreu com sucesso.

Nos últimos dias, o CEO já está participando de reuniões e de tomada de decisões. Em sua volta, ele afirma que seguirá com o foco em melhorar as operações da United, que vem recebendo investimentos significativos.

“Desde que virei CEO, nossa equipe está focada nos nossos empregados, melhorando a ooperação e o serviço ao cliente, e isso está começando a dar resultados. Nos últimos meses, a United se firmou como uma das melhores companhias em chegadas pontuais aos destinos”, citou Munoz.

Ele também se mostrou otimista com o desempenho financeiro da empresa, após os ganhos de 2015 terem sido “um dos melhores da história”. “Nos permitimos gastar US$ 1,2 bilhão em recompra de ações em 2015, e gastaremos mais US$1,5 bilhão ao fim do primeiro trimestre deste ano. Estamos em um momento positivo, e isso é só o começo”, previu o CEO.

NOVOS DIRETORES
Além do retorno de seu principal executivo, a United anunciou três novos diretores independentes para seus quadros: James Kennedy, antigo CEO do T. Rowe Price Group, Robert Milton, que ocupava o mesmo cargo na holding Ace Aviation, e James Whitehurst, presidente da Red Hat, companhia de tecnologia da informação.

“Acreditamos que esses três nomes, todos com profunda experiência no setor de aviação ou em setores correlatos, irão trazer incontáveis melhoras enquanto continuamos investimento no desenvolvimento de nossas operações”, destacou o presidente do conselho da United, Henry Meyer.

Os três diretores atuarão em parceria com Oscar Munoz em sua volta às operações. A United afirma ainda que espera anunciar um quarto novo diretor nos próximos meses.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA