CEO da Easyjet reduz salário por igualdade de gênero | Aeroportos | PANROTAS
AEROPORTOS

CEO da Easyjet reduz salário por igualdade de gênero


Divulgação/ Easyjet
Johan Lundgren defenderá igualdade de salário em sua gestão
Johan Lundgren defenderá igualdade de salário em sua gestão
O CEO da Easyjet, Johan Lundgren, reduziu voluntariamente o seu salário de 740 mil para 706 mil libras esterlinas, mesmo valor que era pago para a executiva Carolyn McCall quando ela saiu da empresa. A medida tem como objetivo reforçar que a companhia aérea valoriza a igualdade de remuneração e oportunidades iguais para homens e mulheres. A informação é do Travel Mole.

“Solicitei ao Conselho que reduzissem meu pagamento para combinar com o de Carolyn, quando ela estava na Easyjet. Também quero afirmar meu próprio compromisso de abordar o desequilíbrio de gênero em nossa comunidade, que impulsiona diferenças salariais de gênero.”

Atualmente, a diferença geral de salário de gênero na Easyjet é de 51,7%, impulsionada pelo desequilíbrio na equipe de pilotos. No ano passado, a companhia recrutou 49 co-pilotos femininos, um aumento de 48% em relação ao ano anterior, elevando a proporção de mulheres na função para 13%.

“Não quero apenas atingir o nosso objetivo, em que 20% dos nossos novos pilotos devem ser femininos até 2020, mas ir mais longe do que isso no futuro”, promete.


*Fonte: Travel Mole

conteúdo original: http://bit.ly/2DLm6Dc
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA