Após polêmica, EUA tem menor taxa histórica de overbooking | Eventos | PANROTAS
EVENTOS

Após polêmica, EUA tem menor taxa histórica de overbooking

Divulgação/Pixabay
As companhias aéreas dos Estados Unidos reduziram em 2017 o número de passageiros involuntariamente retirados de seus assentos em aviões superlotados para o menor número histórico do país, segundo o Departamento de Transportes dos EUA.

As transportadoras estadunidenses atingiram uma taxa de apenas 0,34 a cada dez mil passageiros retirados de aeronaves no ano passado, quase metade da taxa de 2016, que ficou em 0,62 a cada dez mil. Foi o número mais baixo registrado dese 1995, quando a entidade americana começou a realizar o relatório.

A melhoria segue um compromisso da indústria de revisar as políticas de overbooking após a polêmica envolvendo a remoção violenta de um passageiro, em abril do ano passado, de um voo da United Airlines. No caso, nenhum cliente aceitou a proposta da aérea de receber US$ 800 para deixar o avião, o que levou a companhia a realizar uma seleção aleatória e retirar um passageiro a força- o médico David Dao, que se feriu durante a remoção.

A Delta conseguiu o menor número de retiradas forçadas, de apenas 0,05 passageiros a cada 10 mil; a taxa na United ficou em 0,23 a cada dez mil, e na American, de 0,38 a cada dez mil, a pior entre as três maiores estadunidenses.


*Fonte: Reuters

conteúdo original: http://reut.rs/2Ef3O9y
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA