Trump assina “veto extremo” para entrada de estrangeiros | Economia e Política | PANROTAS
ECONOMIA E POLÍTICA

Trump assina “veto extremo” para entrada de estrangeiros

Gage Skidmore/Flickr
O presidente dos Estados Unidos, Donald J. Trump
O presidente dos Estados Unidos, Donald J. Trump

Uma das medidas mais polêmicas defendidas por Donald Trump durante sua campanha, a de barrar a entrada de estrangeiros aos Estados Unidos, pode ter acabado se tornar real. Nesta sexta-feira, o presidente norte-americano, em visita ao departamento de defesa daquele país, assinou uma ação executiva para acirrar o processo imigratório na região.

“Nós estamos estabelecendo novas medidas de vetos para manter terroristas islâmicos fora dos Estados Unidos”, disse Trump, sem dar maiores detalhes sobre como efetivamente tal medida será posta em prática. “Nós não queremos eles aqui. Queremos garantir que não estamos admitindo em nosso país exatamente as mesmas ameaças que nossos homens e mulheres estão lutando no exterior.”

Especialistas e imprensa locais reportam que a medida poderá abrir caminho para um banimento temporário de refugiados, além da suspensão de vistos para imigrantes de sete nações com maioria muçulmana (Iraque, Líbia, Somália, Sudão, Síria, Iêmen e Irã). Sobre a medida, intitulada "Protegendo a nação de ataques terroristas por cidadãos estrangeiros", Donald Trump afirmou que "nós queremos apenas admitir em nosso país aqueles que irão apoiar os Estados Unidos e amar profundamente nossa gente".

Um rascunho da ação, segundo o jornal britânico The Guardian, cita um banimento de 120 dias na entrada de refugiados - com um banimento indefinido para pessoas originárias da Síria. A entrada destes refugiados, em 2017, seria limitada a 50 mil - bem menos do que os 117 mil de anos anteriores.


*Fonte: The Guardian

conteúdo original: http://bit.ly/2kCBLL0
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA