Brasil se tornará potência turística, aposta Padilha

|


Marluce Balbino


Recebendo menos de sete milhões de visitantes estrangeiros por ano, o Brasil caminha para se tornar uma potência turística mundial, segundo a opinião do ministro chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha. “O Brasil recebe hoje menos visitantes internacionais do que a Torre Eiffel (Paris). Estamos falando de um País e de uma atração turística. Isso vai mudar, os Jogos elevarão o patamar do Rio de Janeiro e do Brasil como destinos turísticos e seremos uma potência nesta atividade”, garantiu Padilha, durante abertura da Casa Brasil, localizada no Píer Mauá, no Rio de Janeiro.

A Casa Brasil abre oficialmente amanhã (5/8) e será um espaço que reúne o melhor da cultura, turismo, gastronomia, artesanato, entre outros segmentos. O local, que conta com sete mil metros quadrados espalhados por dois armazéns, funcionará diariamente até o final dos Jogos Paralímpicos. Esta é a maior Casa Brasil já construída desde 2010, na Copa da África do Sul – as outras duas edições da Casa foram nas Olimpíadas de Pequim e Londres.

“Somos um País litorâneo que não aprendeu a olhar para seu interior e a Casa Brasil faz um raio x da nossa Nação. Apresentamos nossas riquezas e dádivas da natureza espalhadas pelo nosso território. Trazemos para dentro desta Casa o que há de mais belo dentro do Brasil e quem vier vai conhecer melhor nosso potencial. Tenho certeza que o Brasil se tornará uma potência turística”, garantiu Padilha.

Para o ministro interino do Turismo, Alberto Alves, os Jogos só fazem sentido se o País souber mostrar ao mundo sua potencialidade e ele acredita que o Brasil está fazendo bem seu dever de casa. “A Casa Brasil revela um aperitivo do que o visitante pode encontrar no País. A intenção é sair daqui com gostinho de quero mais”, brinca o ministro.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA