Agora em Brasília, Webjet anuncia vôos e aeronaves

|

BRASÍLIA - O presidente da Webjet, Paulo Enrique Coco, anunciou a compra de mais duas aeronaves até o fim do ano e a inauguração de mais dois vôos – ainda à espera da autorização da Anac – a partir de dezembro. As informações foram dadas durante evento de inauguração dos vôos da companhia para Brasília, com a participação de dezenas de representantes do segmento.

Segundo Coco, uma aeronave será comprada ainda este mês; a outra, até dezembro. Com elas a Webjet dobrará sua frota, hoje de dois aviões apenas. “O objetivo é ter pelo menos oito aeronaves até o fim de 2008, se possível dez”, afirmou.

As duas novas linhas ainda dependem do aval da Agência Nacional de Aviação Civil. Uma partirá de Brasília para Recife e Maceió. Espera-se que elas já estejam operando a partir de dezembro. A outra linha, no ano que vem, percorrerá Rio, Belo Horizonte, Salvador, Maceió e Recife.

As falas dos executivos da Webjet sobre Brasília enfatizaram a decisão de “fincar raízes” na capital federal – a empresa já tinha feito uma tentativa. Até plantas foram distribuídas aos convidados para reforçar esse discurso.

Os vôos para Brasília partem de Porto Alegre, Curitiba e Rio de Janeiro nas manhãs de segunda, terça, quinta e sexta-feira, com retorno após o meio-dia. A empresa já vinha operando desde setembro uma linha para Natal e Fortaleza, mas somente aos sábados.

Para o presidente da Abav-DF, João Quirino Junior, a entrada da Webjet significa “mais competição” e “maior oferta de assentos” no Distrito Federal. “O mercado quer aumento de competitividade”, afirmou. Ele não acredita, no entanto, que haja influência nos preços hoje cobrados pelas companhias.

Sobre o fato de a Webjet já ter tentado a rota uma vez, Quirino disse acreditar que desta vez a tentativa tem mais chances de dar certo. “Até porque estão comprando aeronaves”, considerou.

A Webjet faz parte hoje da holding CVC. O diretor da CVC em Brasília, Lucas Sturba, disse ser uma “honra muito grande” para a empresa ter a própria companhia aérea operando no Distrito Federal.

“Apesar da maior parceira ser a Tam, a Webjet é do grupo”, disse. “A gente vai ter maleabilidade para colocar mais ofertas e fretamento dentro do mercado de Brasília, e oferecer ao passageiro um serviço especializado”, afirmou.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA