Infraero comenta matéria da Forbes

|

A Infraero emitiu nota por meio da sua assessoria de imprensa para esclarecer alguns pontos a respeito da matéria da Revista Forbes, que aponta três aeroportos brasileiros entre os piores em pontualidade, segundo ranking internacional.

Segundo a Infraero, a estatal não teve acesso aos dados da pesquisa mencionada e a avaliação foi feita seguindo índices de pontualidade, o que, na visão da empresa, é incorreto, pois esses índices medem a eficiência de empresas aéreas.

“Desta forma, a Infraero – que administra 67 aeroportos - pode e deve ser avaliada pelas atividades e serviços que ela desenvolve e oferece no que diz respeito à infra-estrutura aeroportuária, salas de embarque; acoplagem e desacoplagem de pontes de embarque; esteiras de bagagem, saguões e áreas de inspeção de bagagens (raios-X); pátios, pistas; entre outros”, diz o comunicado. De acordo com a Infaero, o Aeroporto de Brasília (DF), um dos apontados pela revista, representa, dentro da malha aérea, um aeroporto hub da aviação, ou seja, sua característica principal é a de servir de ligação com todo o País, principalmente por sua localização geográfica.

“Cerca de 30% do fluxo é de passageiros em conexão, o que pode potencializar os atrasos dos vôos das companhias aéreas”, explica a empresa. Já dentro do Aeroporto de Guarulhos (SP), segundo a Infraero, operam 44 empresas aéreas brasileiras e estrangeiras, com média de 517 pousos e decolagens diários e cerca de 51 mil passageiros transportados por dia. “O Aeroporto de Guarulhos é o principal hub hoje no País”, pontua.

A Infraero enfatiza que divulga em seu site (www.infraero.gov.br) o ranking de atraso das principais empresas aéreas. A empresa, que registra cerca de duas mil decolagens/dia em seus aeroportos, garante também que está permanentemente realizando obras de melhoria e adequação na infra-estrutura de sua rede de aeroportos.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA