Iberia e Gol assinam code-share em Madri

|

Netto Moreira
Wilson Maciel Ramos, vice-predidente de Planejamento e TI da Gol, com Silvia Cairó, diretora de Vendas Internacional da Iberia
MADRI, ESPANHA – A Iberia e a Gol anunciaram ontem, em Madri, na Espanha, um acordo de code-share unilateral, ou seja, a companhia aérea espanhola comercializará voos da empresa brasileira, mas o contrário não. Com o acordo, a Iberia poderá adicionar seu código aos voos oferecidos pela Gol com origem no Rio de Janeiro e em São Paulo para 13 diferentes destinos brasileiros: Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Foz do Iguaçu, Goiânia, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Salvador e Vitória.

Os programas de milhagens (Iberia Plus e Smiles) ainda não estão integrados, mas o acordo para isso deve ser assinado em duas semanas e eles estarão integrados, também, a partir do próximo ano. O Smiles possui cerca de 6,5 milhões de associados e o Iberia Plus outros 4,8 milhões.

Seguindo os procedimentos habituais do setor, a Gol encaminhará o contrato para análise e aprovação da Anac e do Conselho Administrativo de Defesa Economica (Cade) para posteriormente implantar o acordo.

A partir da Europa, 40% dos turistas que seguem para o Brasil ficam em São Paulo, 23% no Rio de Janeiro e os 37% restantes se deslocam para outras regiões. Isso transformado para os voos da Iberia ficam: 54% São Paulo; 29% Rio de Janeiro; e 17% outros destinos. "Nosso objetivo é transportar todos os 37% da Europa via Iberia. O code share nos permitirá isso", disse a diretora de Vendas Internacional da Iberia, Silvia Cairó. Segundo a executiva, o Brasil é um mercado de primeira importância para a companhia aérea tendo em vista os impactos da crise financeira mundial. "Sentimos um decréscimo mundial no fluxo de passageiros de aproximadamente 6%. Já na Europa o número foi de 3,6%, mas no Brasil não chega a 0,5%", explicou a executiva. Do fluxo mundial de passageiros transportados pela Iberia, o Brasil acumula 5%. "A expectativa é fechar 2009 com números iguais ao ano passado no mercado brasileiro", revelou.

Dentro do mercado corporativo a Iberia possui 76,5% do market share do fluxo entre Brasil e Espanha, via São Paulo. Já no Rio de Janeiro o montante é de 80%. Dos 486 mil passageiros transportados no ano passado 40% ficaram na Espanha e os 60% restantes foram para outros destinos da Europa. A ocupação média do ano anterior foi de 84%. "Em momentos de crise temos que investir no passageiro", vislumbrou Silvia. A companhia criou em 2005 o Business Plus, categoria luxo para voos, e desde então o número de passageiros aumentou 42%.

De acordo com o vice-predidente de Planejamento e TI da Gol, Wilson Maciel Ramos, que esteve em Madri para a assinatura do acordo, entre janeiro e fevereiro de 2010 as tecnologias estarãoo integradas. "Trabalhamos fortemente em Guarulhos (SP) e no Galeão (RJ), por isso somos atrativos para companhias aéreas estrangeiras", disse Ramos, referindo-se à parceria com a Iberia e também com a American Airlines e a Air France-KLM.

Porém, questionado sobre alianças o executivo foi sucinto. "Não faz sentido entrar em aliançaas porque elas implicam custos em padronização", pontuou. "A estratégia da Gol é focar seus esforços nas Américas do Sul e Central, além de parcerias estratégias para voos de longo percurso".

Além da parceria com a Gol, a Iberia voa para 22 destinos na América e possui 82 acordos de compartilhamento. Atualmente, a Iberia opera dois voos diários de Madri para Sao Paulo e um para o Rio de Janeiro, operando aeronaves Airbus A340-600 e A340-300.


*Fonte: O Portal PANROTAS viaja a convite da Gol e da Iberia

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA