TECNOLOGIA

Dark data é a nova preocupação de companhias aéreas e hotéis

Dreamstime
As empresas que se preocupam constantemente com os volumes de big data que são deixados sem supervisão em seus sistemas e podem ajudar a melhorar as ofertas e a personalização de seus serviços devem ficar atentas a outro fator importante: o dark data.

Trata-se de um substrato de informações que é gerado em meio a bilhões de transações de troca de dados que ocorrem a cada segundo, podendo gerar informações relevantes sobre os mercados emergentes, as preferências dos clientes e a construção de interesse para novos produtos e serviços.

A preocupação, porém, está no fato de que, por ser existir em uma lacuna entre dados armazenados e pesquisa ativa, o dark data pode ser perdido em poucos segundos, e todo seu potencial de geração de receita desaparece com ele.

A empresa de tecnologia Datumize, baseada em Barcelona, estima que até 65% da informação competitiva útil é presa ou perdida nos dark datas.

“Os sistemas são configurados principalmente para capturar dados estruturados e, em alguns casos, uma certa quantidade de dados não estruturados, mas capturar e analisar todas essas trocas requer uma tecnologia diferente”, informou a empresa ao Tnooz.

A Datumize descobriu que os sistemas utilizados pelas agências de segurança nacional, que reúnem uma visão panorâmica das trocas diretas e indiretas de dados estruturados e não estruturados, também podem ser úteis para corporações e implantados de forma relativamente barata.

Confira, a seguir, como companhias aéreas e redes hoteleiras estão aplicando essas tecnologias para favorecer seus negócios:

USOS DO DARK DATA

Para a indústria aérea e de hospitalidade, esse dado pode ser muito útil. Rastrear atividades e movimentos dos hóspedes nos hotéis traz uma visão mais precisa de como eles utilizam serviços e instalações, como café da manhã e wi-fi, para a determinação de horários de pico no check-in e para entender como o aplicativo para celular é utilizado por eles.

Com essas informações, o hotel sabe como melhor alocar a equipe, como aprimorar as ofertas auxiliares, determinar melhorias necessárias na infraestrutura da internet em diferentes propriedades e otimizar seu serviço para dispositivos móveis.

Já para as companhias aéreas, esses dados escondidos auxiliam na obtenção de uma visão holística da busca de voos pela internet, GDS, meta-search e OTAs. Ao reunir as informações, é possível identificar serviços e rotas aéreas desejadas, mas não disponíveis, melhorar a competitividade de tarifas e demanda de serviços adicionais, como hotel e aluguel de carros, além de ter uma noção do tráfego diário de um aeroporto para medir o desempenho de horário.

Neste âmbito, o sistema da Datumize descobriu que 29% das buscas eram para rotas atualmente operáveis, nas quais a companhia aérea não oferece serviços de voo dentro dos horários solicitados pelos clientes. Sabendo disso, as transportadoras puderam avaliar suas operações para melhor atender às necessidades dos clientes. Segundo a empresa, a captura da dark data resultou em um impacto de 4% na receita.


*Fonte: Tnooz

conteúdo original: http://bit.ly/2FmkyfC
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA