TECNOLOGIA

Tecnologia pode estimular conformidade à política de viagem


Divulgação Atlantica Hotels
Tecnologias como machine learning, blockchain e chatbots podem fornecer aos gestores de viagens corporativas poderosas ferramentas de comunicação para garantirem a conformidade de seus programas de viagens, de acordo com um relatório da série Inform publicado pela BCD Travel.

Intitulado Comunicações, Tecnologia Emergente e Gestão de Viagens, o levantamento explora como as tecnologias emergentes podem ser usadas para levar aos viajantes mensagens eficazes e personalizadas, envolvendo-os nas diretrizes das políticas de viagens.

Exemplos práticos são abundantes: ao reservar uma viagem, um chatbot pode responder à consulta de um viajante, sugerindo as melhores opções dentro da política corporativa; um contrato inteligente armazenado no blockchain pode emitir um alerta para um gestor de viagens quando o viajante reserva fora da política; dicas e alertas de segurança podem ser enviados aos viajantes no momento certo, usando tecnologias baseadas em localização; após a viagem, o assistente virtual do viajante pode enviar um lembrete para que ele não esqueça o relatório de despesas, que já vem pré-preenchido por um algoritmo de aprendizado de máquina.

“Os fornecedores de viagens tornaram-se cada vez mais agressivos e altamente sofisticados no marketing direcionado aos viajantes”, comenta a gerente sênior de Pesquisa e Inteligência da BCD Travel, Natalia Tretyakevich. “Por esse motivo, é importante que os gestores saibam contrabalancear essa influência, a fim de evitar que os usuários usem fornecedores de sua preferência e aumentem os custos do programa de viagens corporativas.

"Usar tecnologias novas e emergentes para se comunicar, influenciar e capturar a atenção dos viajantes de negócios pode influenciá-los efetivamente a permanecerem dentro do programa”, destaca a executiva.

Confira a seguir outras funções às quais as novas tecnologias podem ser destinadas:

  • Usar o aprendizado de máquina para se comunicar diretamente com os viajantes, baseando as mensagens em padrões de viagem, comportamento de reservas e preferências pessoais;
  • Utilizar um sistema de armazenamento de dados baseado em blockchain para manter os dados do viajante seguros, aumentando a disposição dele para compartilhar informações pessoais;
  • Adotar chatbots para habilitar reservas de viagens por meio de comando de voz e responder dúvidas relacionadas à política de viagens;
  • Usar tecnologias de realidade aumentada e virtual para melhorar a interação com os viajantes e, em alguns casos, substituir viagens;
  • Aproveitar a Internet das Coisas e a tecnologia baseada em localização para manter os viajantes informados com mensagens oportunas e relevantes ao longo de sua jornada, incluindo avisos sobre cancelamentos de voos e outras interrupções.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA