DESTINOS

Especial Suíça - parte 1: melhores montanhas e resorts

Leonardo Ramos
Jungfraujoch, a Top of Europe, com estação de trem mais alta da Europa e montanha de gelo, é uma das montanhas de destaque da Suíça
Jungfraujoch, a Top of Europe, com estação de trem mais alta da Europa e montanha de gelo, é uma das montanhas de destaque da Suíça

Mesmo sendo um dos menores países da Europa, a Suíça é um dos destinos mais diversificados que o viajante pode se deparar durante seu roteiro europeu. Das cidade-boutique às montanhas de neve, dos charmosos vilarejos aos lagos azuis-cristalinos, dos campos floridos e viniculturas às cachoeiras em meio aos desfiladeiros: a multifacetada Suíça agrada os mais diversos tipos de públicos.

O viajante luxuoso, em busca de experiências autênticas na natureza, leva destaque devido aos altos valores envolvidos, mas os menos endinheirados também têm opções atraentes financeiramente - é só saber onde procurar.

LEIA MAIS
Switzerland Tourism realiza 24 horas de imersão suíça; fotos

O Portal PANROTAS participa da imersão do Switzerland Tourism nesta terça e quarta-feira (13 e 14), evento que conecta destinos e fornecedores suíços à cerca de 100 agentes de viagens em um hotel fazenda no interior de São Paulo, e traz em um especial de três partes os produtos do país europeu para você oferecer ao seu cliente.

Começamos com as melhores montanhas e resorts; confira abaixo:

MELHORES MONTANHAS E RESORTS DA SUÍÇA

- Saint Moritz
Nada mais justo do que começar com a montanha da Suíça mais visitada por brasileiros. Abrigando o resort Club Med Roi Soleil, o destino tem uma boa conexão com três cidades via trens - um dos meios de transportes mais utilizados e eficientes da Suíça: Zurique, na parte alemã, Lucerna, na italiana, e ainda Milão, no território da Itália.

Reprodução Switzerland Tourism
Saint Mortiz é uma das cidades mais badaladas na neve suíça, além de ser o destino de neve mais visitado por brasileiros no país
Saint Mortiz é uma das cidades mais badaladas na neve suíça, além de ser o destino de neve mais visitado por brasileiros no país

"Isso faz de Saint Moritz um destino facilmente combinável com outras três grandes cidades, sendo que duas delas [Zurique e Milão] contam com voos diários de São Paulo. Das montanhas da Suíça, Saint Moritz é uma das mais acessíveis para brasileiros, além, é claro, de contar com o Club Med", resumiu o representante do destino, Massimo Boni.

Além de contar com 350 km de pistas de esqui e a presença de uma das marcas de resorts mais reconhecidas e procuradas por brasileiros, outros atrativos chamam atenção em Saint Moritz. Primeiro o fato de a cidade ser considerada uma 'metrópole na neve' - o local é conhecido, entre outras coisas, por sua rica vida noturna. Outros esportes também ganham espaço no destino e nos quatro lagos que beiram a cidade, como paragliding, Kitesurf no verão e até Snowkiting no inverno.

Leonardo Ramos
O representante de Saint Mortiz, Massimo Boni
O representante de Saint Mortiz, Massimo Boni
Entre os resorts que contam com ski in & ski out de lá estão Suvretta House, Kempinski e Nira Alpina.

- Jungfraujoch
Não se trata apenas de uma montanha: Jungfraujoch (ou apenas Jungfrau) ostenta o apelido de Top of Europe graças à estação de trem em seu topo, a quase 3,5 mil metros de altitude e localizada no meio dos Alpes Suíços. Não a toa conta com uma das vistas mais exuberantes da cadeia de montanhas, mas o destaque mesmo fica pela acessibilidade: graças ao trem que chega lá, em poucas horas você vai de cidades próximas, como Interlaken e Lucerna, para o topo da montanha.

Leonardo Ramos
Jungfraujoch, a Top of Europe, com estação de trem mais alta da Europa e museu com esculturas de gelo
Jungfraujoch, a Top of Europe, com estação de trem mais alta da Europa e museu com esculturas de gelo

"O legal é que na verdade não é apenas uma estação. O trem 'estaciona' literalmente no meio da montanha, onde o visitante sai e entra em uma estrutura enorme dentro dela. São vários andares, com esculturas e túneis de gelo, um museu, lojas, restaurantes... E, ao chegar no topo mesmo de Jungfrau por meio de um elevador, o viajante se depara com um mirante 360º com vista para os alpes", resume Fernando Aquino, representante do Jungfrau Railways no Brasil.

Embora esqui não seja uma das atividades mais praticadas na montanha, complementam o local ainda atividades na neve com tobogã, tirolesa, snowmobile e até golfe - lembrando ainda que devido a altitude, o local fica aberto o ano inteiro, com neve até mesmo no auge do verão.


Leonardo Ramos
Fernando Aquino, representante do Jungfrau Railways no Brasil
Fernando Aquino, representante do Jungfrau Railways no Brasil

Destaca-se na região o Romantik Hotel Schweizerhof, que conta com 25 pessoas no staff fluentes em português. Desde 1892 no destino, o empreendimento conta com 10 prédios, todos com acomodações de luxo, entre apartamentos para casais e chalés para até 21 pessoas.

Já a opção com ski in & ski out do destino é o Aspen Alpine, no vilarejo de Grindewald.

TITLIS

Mais um destino que se trata de um glacial - ou seja, "montanha de gelo eterno", com neve do inverno ao verão". O Titlis Glacier leva um destaque considerável, porém: é o glacial mais próximo de um grande centro urbano do país, já que fica a apenas 40 minutos dirigindo de Lucerna, da Suíça Alemã.


Divulgação
Um dos destaques de Titlis é um super-teleférico giratório, com vista 360 graus e capacidade para 80 pessoas
Um dos destaques de Titlis é um super-teleférico giratório, com vista 360 graus e capacidade para 80 pessoas

"É importante ressaltar a facilidade de chegar na região", argumenta Vanda Catão, diretora de Vendas do destino no Brasil. Isso por que, por mais que seja um destino de esqui, a alta temporada com os brasileiros acontece no verão. "Eles [brasileiros] viajam normalmente durante a estação mais quente da Europa, e têm em Titlis uma opção muito mais acessível do que qualquer outra montanha suíça para ter o privilégio de conhecer os alpes e suas montanhas de neve", complementa,

Um dos destaques de Titls é um teleférico giratório gigante, com capacidade para 80 pessoas e com vista 360º durante seu trajeto. A montanha conta ainda com uma das pistas mais longas do país (12 quilômetros) e com atividades como snowmobile e trenó.

Leonardo Ramos
Vanda Catão, diretora de Vendas de Titlis e Lucerna no Brasil
Vanda Catão, diretora de Vendas de Titlis e Lucerna no Brasil

Entre as opções de acomodação, o Titls Resort, que conta inclusive com acomodações em condomínio - mais barato que os tradicionais das montanhas suíças -, e o Berghotel Trübsee,com ski in & ski out.

Verbier
Completa a lista o Verbier, em posição de destaque nos Alpes Suíços por ser nada menos que a maior área esquiável do País.

Reprodução Switzerland Tourism
Verbier é ideal para um viajante mais discreto, que aprecia privacidade, luxo e boas pistas de esqui
Verbier é ideal para um viajante mais discreto, que aprecia privacidade, luxo e boas pistas de esqui

"Os viajantes que buscam exclusividade e com um perfil mais discreto, bem low profile mesmo, devem optar pelo Verbier", afirma a coordenadora de Trade do Switzerland Tourism, Fernanda Maldonado.

"O local é pouco badalado, preza pelo sossego, discrição e privacidade. Para se ter uma ideia, a Madonna e um príncipe do Reino Unido estão entre clientes que já foram aproveitar a reservada montanha", acrescenta.

Dois hotéis cinco estrelas ficam na montanha, incluindo o W Verbier, que conta com ski in & ski out.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA