MERCADO

Gestão de viagens deve integrar diversas áreas da empresa, inclusive TI



Jhonatan Soares

Durante o Abroad Corporate, realizado ontem pela Academia de Viagens em São Paulo, o diretor de Solutions Consulting da BCD Travel, Ricardo Bechara (foto), salientou o quanto é importante que as políticas de viagens envolvam outras áreas da empresa, como a de RH e a de risk management, por exemplo.

“Outro exemplo é a área de TI, que agora mais do que nunca deve estar integrada às políticas de viagens das empresas, considerando-se o fato de que os Estados Unidos estão proibindo o embarque de viajantes com computadores em alguns países. É preciso que o TI não apenas ofereça alternativas para que os viajantes possam trabalhar (como armazenamento de arquivos em nuvem ou execução de tarefas de forma remota, por exemplo), mas também adotem medidas de segurança para que os dados da empresa não sejam violados ou perdidos durante a inspeção em aeroportos”, conclui Bechara.

Ainda segundo ele, a política de viagens deve se atentar às questões culturais do país a ser visitado. “Muitas empresas oferecem cursos sobre como fechar negócios com pessoas de outros países, de acordo com os costumes do povo a ser visitado”, conclui o especialista.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA