Despegar/Decolar tem nível mais alto de reservas pós-vacina

|

A Despegar/Decolar acaba de anunciar os resultados não auditados do terceiro trimestre de 2021, encerrado em 30 de setembro. No período, as reservas brutas aumentaram 34% sequencialmente, indo para US$ 657,3 milhões, refletindo uma maior demanda por viagens domésticas no Brasil, Argentina e Chile.

Mike Scheid/Unsplash
Números refletem uma maior demanda por viagens domésticas no Brasil, Argentina e Chile
Números refletem uma maior demanda por viagens domésticas no Brasil, Argentina e Chile
Com relação ao ano anterior, as reservas brutas aumentaram 298%, mas diminuíram 44% em comparação com o nível pré-pandêmico do 3T19. As transações aumentaram 44% no trimestre e 221% no período, e foram 30% menores em comparação ao terceiro trimestre de 2019. As diárias subiram 62% no trimestre e 162% no período e diminuíram 42% em relação ao 3T19.

O digital representou 48% das transações no 3T21. Além disso, a receita foi de US$ 83,4 milhões, um aumento de 32% no trimestre e 37% abaixo dos níveis do 3T19. Isso se compara a uma receita de US$ 11,7 milhões no 3T20. Excluindo cancelamentos extraordinários, as receitas teriam aumentado 27% no trimestre e 327% no período, chegando a US$ 89,9 milhões.

A perda de EBITDA ajustado foi de US$ 10,3 milhões. Excluindo os encargos extraordinários, o prejuízo do EBITDA ajustado foi de US$ 3,6 milhões no 3T21 em comparação com uma perda de US$ 10,5 milhões no 2T21 e US$ 16,6 milhões no 3T20.

O uso de caixa foi de US$ 39,8 milhões, passando de US$ 9,8 milhões no 2T21 e US$ 22,1 milhões no 3T19. Isso se compara a um aumento em caixa de US$ 157,7 milhões no 3T20, principalmente explicado pelos recursos das colocações privadas fechadas em 21 de setembro de 2020.

O caixa e equivalentes de caixa registraram US$ 276,2 milhões no final do trimestre, incluindo US$ 13 milhões em dinheiro restrito. Além disso, o programa de fidelidade atingiu a marca de 1 milhão de associados no terceiro trimestre.

“Refletindo o sucesso de nossa estratégia de diversificação geográfica, a Despegar alcançou um aumento sequencial de 34% nas reservas brutas totais e um crescimento de 44% no trimestre em transações. É importante ressaltar que reportamos o nível mais alto de reservas e transações brutas trimestrais desde o início da pandemia, impulsionado pela forte recuperação das viagens domésticas no Brasil, Argentina e Chile, seguindo as tendências positivas observadas no México e na Colômbia no 2T21. Enquanto a pandemia ainda está por aí, prevemos viagens domésticas mais fortes durante a próxima temporada de verão na América do Sul", diz o CEO da empresa, Damian Scokin.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA