AEROPORTOS

Aeroportos de três regiões assinam concessão

|


Twitter / Secretaria Nacional de Aviação Civil
O aeroporto de Vitória foi um dos participantes do leilão de concessões
O aeroporto de Vitória foi um dos participantes do leilão de concessões
Nesta sexta (6), os vencedores do leilão da quinta rodada de aeroportos assinam os contratos de concessão de 30 anos com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), no Palácio do Planalto, em Brasília. Doze terminais do Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste foram leiloados em 15 de março na Bolsa de Valores de São Paulo.

No evento de assinatura dos contratos, compareceram o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e o diretor da Anac, Juliano Noman. As contribuições iniciais das propostas vencedoras renderão R$ 2,398 bilhões ao Governo Federal.

INVESTIMENTOS

As concessionárias devem fazer investimentos para ampliar e manter os aeroportos, com a previsão de aplicarem R$ 1,47 bilhão nos terminais nos primeiros cinco anos, sendo R$ 788 milhões no Nordeste, R$ 302 milhões no Sudeste e R$ 386,7 milhões no Centro-Oeste.

Os primeiros valores serão utilizados em melhorias imediatas para os próximos 180 dias, como adequação de banheiros e fraldários, revitalização e atualização das sinalizações de informação dentro e fora do terminal de passageiros, disponibilização de internet Wi-Fi gratuita, revisão de sistemas de climatização, escadas e esteiras rolantes e elevadores e esteiras para restituição de bagagens.

Confira os valores pagos e as administradoras dos aeroportos por região:

Nordeste (Recife/PE, Maceió/AL, João Pessoa/PB, Aracaju/SE, Campina Grande/PB e Juazeiro do Norte/CE) com a concessionária de origem espanhola Aena Desarrolo Internacional, que pagará R$ 1,917 bilhão.

Sudeste (aeroportos de Vitória/ES e Macaé/RJ), com a suíça Zurich Airport Latin America, por R$ 441 milhões.

Centro-Oeste, com o Consórcio Aeroeste, formado pelas empresas brasileiras Socicam Terminais Rodoviários e Sinart Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico, que deverá recolher R$ 40,4 milhões por quatro aeroportos arrematados (Cuiabá, Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta).
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA