Aeroporto de Viracopos amplia medidas contra a covid-19

|

Divulgação
O protocolo estabelecido no aeroporto contempla 32 medidas que buscam elevar o grau de segurança
O protocolo estabelecido no aeroporto contempla 32 medidas que buscam elevar o grau de segurança
Diante da perspectiva de retomada gradual de alguns voos nos próximos meses, o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), ampliou e atualizou medidas de segurança no terminal de passageiros para reforçar o combate ao contágio pela covid-19. Medidas como ampla higienização, avisos sonoros, sinalização de distanciamento e desinfecção constante, já adotadas nos últimos meses, se somam a uma série de outras ações para o enfrentamento da crise global.

O protocolo estabelecido no aeroporto contempla 32 medidas que buscam elevar o grau de segurança do aeroporto no sentido de promover um ambiente mais limpo e saudável a todos os clientes e colaboradores, além de ampliar as orientações e informações para toda comunidade aeroportuária.

Foram instalados, por exemplo, mais de 130 suportes de álcool em gel nos terminais, estacionamentos e áreas administrativas e as sinalizações nos saguões e na praça de alimentação foram remodeladas, visando elevar o nível de orientação e conscientização. Desde o início de março, o aeroporto instituiu um Comitê de Gestão especialmente para gerenciar as questões relacionadas à covid-19.

Também foi implementada a higienização e desinfecção constante (a cada quatro horas) de diversas partes do aeroporto tais como escadas rolantes, cadeiras, elevadores, balcões, mesas, corrimãos, carrinhos de bagagem e demais aéreas de contato. Os assentos agora possuem espaçamento para proporcionar maior distanciamento entre os passageiros.

Guiado por orientações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o aeroporto adotou ações e soluções em diversas frentes de atuação que compreendem as gestões de recursos humanos, comunicação, mídia aeroportuária, marketing, financeiro e administrativo, operacional, engenharia e meio ambiente, segurança, tecnologia da Informação, entre outros setores, envolvendo todas as áreas do complexo aeroportuário.

"O aeroporto cumpre, desta forma, seu papel de promover as melhores medidas que levem o cliente a optar pelo aeroporto, sem nunca nos esquecermos do conforto e da eficiência", aponta o diretor-presidente de Viracopos, Gustavo Müssnich.

GESTÃO OPERACIONAL
Entre tantas mudanças e protocolos adotados pelo complexo aeroportuário, as principais se dão no âmbito operacional, com medidas que garantiram a proteção e confiança dos colaboradores e clientes. Entre as práticas adotadas nesse sentido estão:

- Implantação de recebimento remoto de documentos e aprovação on-line das solicitações de liberação de cargas pertinentes ao Terminal de Cargas;

Divulgação
Desde o início de março, o aeroporto instituiu um Comitê de Gestão especialmente para gerenciar as questões relacionadas à covid-19
Desde o início de março, o aeroporto instituiu um Comitê de Gestão especialmente para gerenciar as questões relacionadas à covid-19

- Comunicação interna e externa por meio de ferramentas on-line;

- Alteração da infraestrutura para o processamento de passageiros, levando em conta a necessidade primordial de preservar o distanciamento social nas salas de embarque;

- Demarcação de distanciamento nas posições de fila com margem de segurança de dois metros;

- Anúncios sonoros com orientação aos passageiros alertando quanto aos procedimentos de afastamento;

- Estabelecimento de rotina de alocação de portões para as operações, de modo a privilegiar sempre o maior afastamento entre voos;

- Estabelecimento de medida de contingência que prevê a retenção dos passageiros no hall de acesso à sala de embarque, para o caso de impontualidades na malha aérea;

- Estabelecimento de procedimento padrão de limpeza e desinfecção das estruturas,

- Estabelecimento de procedimento padrão de permanência de banheiristas fixos nos principais sanitários masculino/feminino das salas de embarque ativas;

- Instalação de dispensers de álcool em gel para utilização dos passageiros nos circuitos de embarque doméstico e internacional;

- Apoio e orientação da equipe ABV no direcionamento e manutenção do distanciamento entre os passageiros;

- Redução da capacidade dos recursos de deslocamento de superfície (ônibus) de 65 passageiros para 30 passageiros/atendimento;

- Readequação da sala de embarque para ampliação dos espaços disponíveis para os passageiros (passageiros por metro quadrado).
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA