EMPRESAS

Etihad reduz prejuízo operacional em 22% em 2017; veja números

A Etihad Airways melhorou seu desempenho operacional principal em 22% em 2017, apesar de enfrentar desafios, como os aumentos significativos no custo do combustível, a entrada na administração de seus sócios de capital Alitalia e Air Berlin e investimento inicial em um programa abrangente de transformação de negócios.

Divulgação
A companhia aérea aumentou suas receitas em 1,9%, chegando a US$ 6,1 bilhões, e reduziu as perdas nas operações em US$ 432 milhões para US$ 1,52 bilhões. Os resultados publicados de 2017 são para operações de linhas aéreas centrais e excluem itens extraordinários.

Os rendimentos de passageiros e carga melhoraram como o resultado da disciplina de capacidade, mudanças na rede com um foco maior no tráfego ponto a ponto, alavancagem da tecnologia e melhoria da condição do mercado.

Um forte foco na eficiência proporcionou uma redução de 7,3% nos custos unitários, apesar do impacto negativo de US$ 337 milhões dos preços mais altos dos combustíveis. Houve também uma diminuição da administração e das despesas gerais em 14%, (US$ 162 milhões), em relação a 2016.

“Este foi um ano crucial na jornada de transformação da Etihad. O conselho, a nova equipe de liderança executiva e todos os nossos funcionários trabalharam arduamente para enfrentar os desafios que surgiram. Fizemos um progresso significativo na melhoria do desempenho e estamos no caminho certo em 2018”, disse o chairman do conselho da aérea, Mohamed Mazrouei.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA