EMPRESAS

Boeing não recebe pedidos e tem pior mês em 58 anos

|

Nenhum avião foi encomendado à Boeing durante janeiro de 2020, fazendo do mês o pior dos últimos 58 anos de história da fabricante norte-americano. Ao mesmo tempo, apenas 13 aeronaves foram entregues aos seus clientes, sendo seis 787 Dreamliners, dois 777, dois 767 e três 737 Next Generation.

Wikicommons
Aeronaves do modelo 737 Max estão paradas há quase um ano
Aeronaves do modelo 737 Max estão paradas há quase um ano
O resultado mensal negativo aparece como mais um reflexo da crise que a empresa enfrenta desde que a família 737 Max foi proibida de voar, em março de 2019. Na ocasião, duas aeronaves do tipo já haviam sofrido acidentes, uma da Lion Air e outra da Ethiopian Airlines, levando à morte de 346 pessoas.

Apesar de janeiro não ser considerado um mês historicamente forte para pedidos firmes de aviões, a Airbus acrescentou 274 encomendas a sua lista, inclusive vindas de companhias aéreas norte-americanas. Ao mesmo tempo, 31 aeronaves foram entregues pela principal concorrente da Boeing ao longo do último mês.

Em 2019, a gigante dos Estados Unidos já havia registrado seu primeiro prejuízo anual desde 1997. Ao todo, cerca de 60 companhias aéreas contam com 390 unidades do 737 Max paradas há quase um ano.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA