Ataque hacker à Sita pode ter exposto dados de clientes Latam

|

TheDigitalWay/Pixabay
No sábado (13), a Latam Airlines comunicou que parte dos membros de seu programa de fidelidade, o Latam Pass, teve seus dados vazados em um ataque hacker sofrido pela multinacional Sita, que presta serviços de tecnologia da informação ao setor aéreo.

Segundo a Latam, a Sita detém informações como nome, número de membro e categoria de clientes do programa de fidelidade Latam Pass. Números de bilhete, reservas, cartões de crédito ou contas bancárias não foram afetados. Em nota, a companhia diz que os "dados correspondem a menos de 8% dos membros do programa Latam Pass" e que a companhia entrou em contato com esses clientes para explicar a ocorrência.

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), em vigor desde setembro do ano passado, determina que empresas notifiquem consumidores sobre vazamentos ou incidentes de segurança que possam envolver seus dados pessoais. Mesmo que o ataque não tenha ocorrido a um sistema da Latam, ela precisa informar os consumidores porque é parte responsável pela proteção dos dados concedidos.

A Sita reportou o ataque na semana passada e diz já ter adotado medidas para mitigar o impacto. Dados como número de bilhetes, reservas, cartões de crédito, contas bancárias, número do passaporte, e-mail e senhas não teriam sido afetados, no entanto, a companhia recomenda que clientes do Latam Pass atualizem suas senhas agora, após o ataque, e periodicamente para evitar outros vazamentos.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA