Nova low cost ligará Chile à Argentina; voos a R$ 200 | Investimentos | PANROTAS
INVESTIMENTOS

Nova low cost ligará Chile à Argentina; voos a R$ 200

Divulgação
A partir do próximo verão, a low cost chilena Jet Smart passará a oferecer voos entre seu país-sede e a Argentina. Com tarifas que vão de 1,9 mil a 2,9 mil pesos argentinos (algo em torno de R$ 200 a R$ 320), as rotas ligarão La Serena a Córdoba e Mendoza, e Santiago a Córdoba, Mendoza e Buenos Aires.

Trata-se de um novo passo de uma empresa de baixo custo no país vizinho. A Norwegian instalou uma subsidiária no início deste ano e começará a voar a partir de outubro. Inicialmente, os voos ligarão Buenos Aires a diversas praças, como Bariloche, Salta e Neuquén.

“Acreditamos no potencial do mercado argentino e oferecemos a possibilidade de voos em novíssimos Airbus 320 de maneira segura, pontual e barata. Além de tarifas baixas, vamos disponibilizar promoções e ofertas especiais para engajar ainda mais passageiros. Nossas passagens aéreas custam apenas o que o cliente realmente consome, mas opções que levam em conta bagagens extras, embarques prioritários ou mudanças de assentos também existem com cobrança de taxas”, declarou o CEO da Jet Smart, Estuardo Ortiz.

“O modelo de operação da Jet Smart resultará em bilhetes aéreos mais baratos para os argentinos que querem conhecer o Chile pela primeira vez ou que querem retornar ao país vizinho com mais frequência. A ideia da companhia é atender toda a América do Sul e estamos muito otimistas com o início deste plano a partir da Argentina”, comemorou o sócio-diretor do fundo de investimentos Indigo Partner, William Franke, proprietário da Jet Smart.

Em dezembro do ano passado, os investidores majoritários da low cost confirmaram um pedido de 430 aeronaves a Airbus, sendo 274 A320neo e 156 A321neo. Os aviões serão distribuídos entre todas as empresas que fazem parte do grupo, incluindo a Wizz Air, da Hungria, Frontier, dos Estados Unidos, Volaris, do México, e a chilena Jet Smart. Do total, 76 encomendas deverão ser destinadas ao mercado latino-americano.

“A conectividade aérea é um fator-chave para o desenvolvimento do Turismo na Argentina e a chegada da Jet Smart prova que estamos no caminho certo. Queremos que os argentinos tenham cada vez mais possibilidades de viajar e, ao mesmo tempo, fomentamos a criação de novos postos de trabalho”, comentou o secretário de Turismo da Argentina, Gustavo Santos.

Durante a reunião entre as partes interessadas, a Jet Smart também iniciou o processo formal para obter permissão de operação a partir da Argentina tanto para voos domésticos como internacionais. Porém, tal processo deverá levar meses para ser concluído, com previsão para meados de 2019.

Vale lembrar que a low cost chilena comprou a argentina Alas del Sur, que já havia participado da primeira audiência do setor após a entrada de Mauricio Macri na presidência do país. Na ocasião, a companhia foi autorizada a realizar voos desde fretados a internacionais.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA