Azul Cargo Express cria armários para retirada de encomendas

|

A Azul Cargo Express criou um sistema de retirada automática de encomendas. O Azul Cargo Express Locker é composto por um conjunto de armários automáticos que procuram facilitar ainda mais o recebimento de cargas pelos clientes. Com os lockers, a empresa espera otimizar os custos operacionais e proporcionar conveniência, rapidez e facilidade aos seus consumidores sem custo adicional.

Como funciona: comprando em um dos sites parceiros ou em uma das lojas Azul Cargo Express, o cliente poderá solicitar a entrega do produto em casa, dentro do horário comercial, ou pelos lockers. Se a opção for um dos armários automáticos da empresa, o consumidor receberá um código assim que seus produtos forem colocados no armário. Após receber a notificação via e-mail ou mensagem de texto, o cliente terá até 48 hora para retirar a mercadoria utilizando um código ou o QR Code.
Divulgação
A empresa espera otimizar custos operacionais e proporcionar rapidez e facilidade sem custo adicional
A empresa espera otimizar custos operacionais e proporcionar rapidez e facilidade sem custo adicional
“Além de aumentar a capilaridade da nossa rede, os lockers se tornam mais uma opção de retirada de encomendas pelos clientes, que poderão se deslocar até os armários inteligentes e pegar suas mercadorias em horários não comerciais. Esse novo sistema também é extremamente seguro e autossustentável do ponto de vista de atendimento. Entre uma compra no mercado, uma passada na farmácia ou um abastecimento do carro no posto, nossos clientes terão a facilidade e comodidade de usar nossos armários para retirar seus produtos em diversas localidades do país”, detalha a diretora da Azul Cargo Express, Izabel Reis.

No início do mês, começou a funcionar o primeiro locker do novo sistema em um supermercado do Jaguaré, bairro da zona oeste da capital paulista. A expectativa é de ampliar o serviço para outras regiões de São Paulo, expandindo os armários inteligentes da Azul Cargo Express para todas as capitais brasileiras até o fim deste ano.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA