PESQUISAS E ESTATÍSTICAS

Tarifa média do aéreo tem alta de 7,9% no 1º trimestre, diz Anac

Free-Photos/Pixabay
A demanda por transporte aéreo doméstico apresentou alta de 3,4% no primeiro trimestre
A demanda por transporte aéreo doméstico apresentou alta de 3,4% no primeiro trimestre
A tarifa aérea média doméstica real apresentou um crescimento de 7,9% no primeiro trimestre do ano, fechando em R$ 361,03. O valor apurado entre janeiro e março de 2017, que totalizou R$ 334,49, tinha sido o menor já registrado para um primeiro trimestre desde 2002.

Ainda em comparação ao mesmo período do ano passado, a taxa de câmbio média subiu 3,2% entre os três primeiros meses, enquanto o preço médio do querosene de aviação acumulou alta de 18,5%.

A taxa de câmbio exerce forte influência sobre os custos de combustível, arrendamento, manutenção e seguro de aeronaves que, em conjunto, representaram 49,6%, metade dos custos e despesas dos serviços aéreos públicos das empresas brasileiras no primeiro trimestre do ano.

Já o preço do querosene de aviação, responsável por 31,4% dos custos e despesas, oscilou entre R$ 1,84 e R$ 1,93 por litro nas médias mensais. O indicador demonstrou uma trajetória ascendente, encerrando o primeiro trimestre de 2018 com valor de R$ 1,88 por litro, frente a R$ 1,58 em 2017.

A demanda por transporte aéreo doméstico, medida em passageiros quilômetros pagos transportados (RPK), apresentou alta de 3,4% entre janeiros e março de 2018 em relação ao mesmo período de 2017.

Confira a tabela comparativa do 1º trimestre de cada ano:

AnoValor (em R$)
2011391,72
2012409,25
2013430,60
2014429,11
2015344,38
2016350,69
2017334,49
2018361,03

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora