Mercados asiáticos inciam retomada de voos domésticos

|


Divulgação
Em maio, a expectativa da Korean Air é operar 59 voos diários em 15 rotas domésticas
Em maio, a expectativa da Korean Air é operar 59 voos diários em 15 rotas domésticas
Embora a retomada total ainda esteja distante para o setor aéreo asiático, os voos domésticos já estão apresentando sinais de uma recuperação gradual. A China foi o primeiro país asiático a aumentar sua capacidade doméstica nos últimos meses, seguida pela Coreia do Sul e Vietnã. Normalmente, a expectativa é de que as viagens domésticas se recuperem mais rápido do que as internacionais em grande parte dos mercados, já que as restrições internas de viagens são anuladas antes da reabertura das fronteiras.

As operações domésticas sul-coreanas também estão começando a restabelecer os serviços no país. A capacidade da Korean Air caiu 60% em abril, em comparação com o ano passado, operando apenas 36 voos domésticos diários em seis de suas 17 rotas. Para maio, a expectativa é que haja uma queda menor (52%) na demanda e que sejam operados 59 voos diários em 15 rotas domésticas.

O Vietnã é o mais recente mercado asiático a iniciar a recuperação dos voos domésticos. Devido às restrições governamentais, a Vietnam Airlines estava operando um único voo diária na rota Hanoi-Ho Chi Minh. No entanto, desde 23 de abril, o país está aumentando progressivamente as viagens domésticas, com 20 rotas reiniciadas.

Na Malásia, a demanda doméstica tem potencial para recuperar de 75% a 80% dos níveis de 2019 até o final do ano. As companhias aéreas AirAsia e Malindo Air encerraram suas operações domésticas devido à pandemia, mas as duas retomaram um número limitado de voos durante a semana de 27 de abril. No entanto, a demanda inicial permanecerá baixa em razão da prorrogação do bloqueio de viagens até 12 de maio.

Apesar dos sinais de recuperação em alguns países, o cenário a curto prazo permanece ruim para outros mercados. No Japão, Japan Airlines aumentou a suspensão de suas operações de 37% no início de abril para 68% até 10 de maio, enquanto a All Nippon Airways reduziu seus voos domésticos em 70%. Já o mercado interno da Indonésia foi o menos afetado pela pandemia, mas essa situação mudou quando o governo proibiu os serviços regulares de passageiros até 1º de junho.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA