Ampro envia carta ao governo pedindo medidas emergenciais

|

Lide/Fredy Uehara
A carta foi endereçada ao Presidente da Câmara, Rodrigo Maia
A carta foi endereçada ao Presidente da Câmara, Rodrigo Maia
Nesta segunda-feira (16), a Associação de Marketing Promocional (Ampro) enviou carta ao Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e ao Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, com o pleito de medidas emergenciais que poderão minimizar os efeitos do novo coronavírus ao mercado de eventos. A carta foi assinada em conjunto com as entidades representantes da indústria, incluindo ABIH, ABR, Abracorp, Alagev e Fohb.

“A crise econômica gerada pelo Covid-19 impacta todos os setores da economia, mas no caso do Live Marketing é uma tempestade perfeita. Sabidamente, o primeiro bimestre é mais fraco para o setor e no momento em que todos se preparavam para agitar seus negócios chega a epidemia do coronavírus, causando cancelamento de eventos de todos os tipos. É hora de todos nos unirmos e contarmos com a sensibilidade do Governo para mitigar os efeitos dessa crise sem precedentes", afirmou o presidente da Ampro, Alexis Pagliarini.

Entre as principais solicitações, o documento pede pela isenção ou redução temporária de tributos para que empresas ligadas à indústria de eventos, agências de live marketing e de viagens mantenham os empregos até que a situação do mercado seja normalizada. Outros pleitos estão ligados à abertura de linhas de crédito, edição de regras relacionadas ao trabalho em domicílio e regime excepcional de lay-off, com base em medidas que já estão sendo tomadas em países como Portugal e Alemanha.

Confira a carta na íntegra aqui.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA