Movida

Laura Enchioglo   |   26/04/2023 11:46

Petrópolis (RJ) promove ações para segurança de moradores e turistas

Cidade incluiu no Plano de Contingência 22/23 um Protocolo de Inundações


Divulgação
Cancela na Rua Coronel Veiga
Cancela na Rua Coronel Veiga

Após as enchentes que afetaram Petrópolis (RJ) em 2022, a cidade incluiu no Plano de Contingência 2022/2023, renovado anualmente, um Protocolo de Inundações, que conta com ilhas de segurança; instalação de sirenes no Centro Histórico e Coronel Veiga; e as cancelas automáticas em três pontos ao longo do corredor Coronel Veiga. As ações visam a segurança de moradores e turistas que desejam visitar a região.

“Vivemos uma mudança drástica nos padrões climáticos. O que vivenciamos pode atingir qualquer cidade do País. Seguimos investindo em ações de prevenção, sustentabilidade, sensibilização e resiliência. Criamos, ainda, o Conselho e o Fundo Municipal de Proteção e Defesa Civil, para investimentos no setor e em mecanismos para garantir a segurança da população e dos turistas”, frisou o prefeito Rubens Bomtempo.

Divulgação
Sirene instalada no Centro Histórico de Petrópolis
Sirene instalada no Centro Histórico de Petrópolis

As sirenes foram instaladas com objetivo de alertar a população e comerciantes, em caso de chuvas fortes, e se somam a outras 18 sirenes do Sistema de Alerta e Alarme, instaladas em comunidades com áreas de risco. Já as ilhas de segurança são locais mapeados e devidamente sinalizados vertical e horizontalmente, onde as pessoas podem aguardar em segurança a água baixar, em caso de inundação. Por último, as cancelas automáticas, acionadas pelo Cimop (Centro Integrado de Monitoramento e Operações de Petrópolis), visam impedir que pedestres e carros entrem em áreas alagadas.

“Foram muitos ganhos em segurança e em prevenção. Temos o primeiro Conselho e o primeiro Fundo Municipal do Brasil que contam com recursos próprios para serem investidos em prevenção. 50% da taxa de construção civil vão para o Fundo”, destacou o secretário de Proteção e Defesa Civil Gil Kempers.

Divulgação
Ilha de Segurança
Ilha de Segurança

“Certamente, hoje, a cidade está mais preparada do que estava há um ano. Obras de contenções de encostas, em margens de rios, e novos equipamentos trazem esta segurança. Não é à toa que nossa Defesa Civil, assim como fez com Recife ano passado, foi capaz de prestar assistência a São Sebastião, na recente intempérie”, ressaltou o conselheiro da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ) em Petrópolis, Guilherme Lacombe, lembrando a ida da equipe técnica da Defesa Civil de Petrópolis ao município do estado de São Paulo, no fim do mês de fevereiro.

Ainda como parte do Protocolo de Inundação, previsto no Plano de Contingência, motoristas de trânsito e comerciantes do Centro Histórico passaram por um treinamento, promovido pela Secretaria de Proteção e Defesa Civil, para que saibam como e a hora certa de agir.
“Petrópolis está completamente aberta a visitantes e turistas. Nossa cidade é linda, com uma grande pluralidade de atrativos. Nos últimos meses muito foi investido em prevenção e segurança para que todos possam desfrutar de tudo que temos a oferecer”, finalizou a secretária de Turismo, Silvia Guedon.
Obras de reconstrução

A Prefeitura chegou à marca de 143 obras de grande e médio porte, realizadas desde 2022. Dessas, 110 são de resposta às chuvas de 15 de fevereiro e 20 de março. São obras de contenção em margem de rio, rua e encostas por toda a cidade, além de intervenções em equipamentos públicos.

Outra ação de prevenção é o trabalho de dragagem dos rios feito em parceria com o Inea (Instituto Estadual do Ambiente). A Comdep (Companhia Municipal de Desenvolvimento de Petrópolis) segue, ainda, com o trabalho de limpeza de bueiros por todo o município.

Tópicos relacionados

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

Mais notícias