Réveillon de Santo André (BA) se defende de denúncia dos moradores

|

O Réveillon da Vila, evento programado para a virada do ano no vilarejo de Santo André, no sul da Bahia, enviou uma carta aberta em resposta à denúncia da associação de moradores locais, que afirmou ser contrária à realização das festas por conta da covid-19. O Conselho de Turismo de Santa Cruz Cabrália informou que as secretarias de Saúde e de Meio Ambiente da cidade não autorizaram a realização das festas.

Segundo o Réveillon da Vila, a equipe está à espera de um protocolo para ser seguido em alinhamento com os órgãos oficiais. Além disso, o comunicado ainda informa que a organização se comprometerá a manter um limite de público proposto.

Divulgação
Vilarejo de Santo André, no sul da Bahia, onde acontece a festa de Réveillon
Vilarejo de Santo André, no sul da Bahia, onde acontece a festa de Réveillon
Confira abaixo a íntegra do posicionamento da equipe do Réveillon da Vila:

"CARTA ABERTA “RÉVEILLON DA VILA” AOS MORADORES DA VILA DE SANTO ANDRÉ, DO MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ CABRÁLIA E A QUEM MAIS POSSA INTERESSAR

Compartilhamos a criação e execução do projeto Da Vila, um encontro sonhado, estruturado e desenvolvido com o apoio dos moradores, comerciantes e artistas locais e secretaria de Cultura e Saúde. Trata-se de um bar boutique, destinado à temporada de final de ano, no município de Santa Cruz Cabrália, mais precisamente na Vila de Santo André, Bahia. Um Bar de Praia, com horário de funcionamento determinado, autorizado a funcionar 8 horas para cada um dos 6 dias de abertura, com início e término, das 14h às 22h durante os dias 27, 28, 29, 30/12 e 02/01. No dia 31/12, funcionará como um evento de Réveillon, com horário ajustado das 22h às 06h.

O Da Vila é um projeto pequeno, com capacidade extremamente reduzida (comparada a estruturas dos Bares de Praia da orla de todo o litoral), que será empregado um rigoroso controle de público, em área autorizada, e em local já existente com a mesma funcionalidade. O evento segue com rigor todas as regulamentações, liberações e fiscalizações que se julgarem necessárias. O Da Vila estará posicionado num local de aproximadamente 4 mil m2, em espaço 100% aberto, dispondo lounge, áreas de alimentação, bares, banheiros, espaço de massagens, lojinhas de comércio artesanal local, posto de saúde e palco de atrações musicais e expectativa de atender um público rotativo, que se limite até cerca de até 600 pessoas por dia de funcionamento.

Nos comprometemos, mesmo que o futuro protocolo a ser divulgado permita um número maior de visitantes, a manter o nosso limite proposto, firmando o compromisso de não super povoar o local. Lembrando que a vila de Santo André (BA) já recebeu eventos para um número 5 vezes maior que esse, em históricos recentes. Mas, o momento pede cautela e cuidado, do qual todos nós prezamos.

A sustentabilidade, o respeito à cultura, ao meio ambiente e investimentos em projetos sociais são os alicerces para realização do Da Vila, que contará com um fornecedor, Eco Organismo, que buscarão apoio local para realizar toda a coleta e descarte de resíduos, seguindo todas as diretrizes ambientais. Serão utilizados também BioCopos, EcoBanheiros, promovendo a economia Circular e garantindo a preservação do local.

Somos movidos pelo intuito genuíno e eficaz de girar a economia local de forma responsável, incentivar a cultura, promover shows e eventos na região, divulgar o turismo e propagar as belezas locais, aproximar os produtos e produtores locais das pessoas que buscam na região uma experiência ainda mais completa.

A programação destina-se à mistura de gêneros musicais, para agradar a todos os perfis de visitantes. O Da Vila contará com Djs e artistas que promovem a música nacional, de diversas modalidades. As apresentações acontecerão sempre ao final da tarde, respeitando o horário de encerramento do espaço, que por sua vez respeita todos os protocolos de regulamentação ao cuidado com o Meio Ambiente.


Muito importante reforçar que todos os protocolos vindos da Secretaria do Meio Ambiente e do projeto local denominado Maré serão devidamente seguidos e já aplicados previamente pela própria produção do Da Vila, tais como não ter fogos de artifícios, palco virado para o gramado, luzes em direção correta, dentre outros.

A Secretaria de Turismo e Cultura apoia o projeto por conhecê-lo de forma profunda e entender o quanto de benefícios pode trazer ao Município. Portanto, o projeto vem somar, contribuindo com essas responsabilidades e necessidades locais, apoiando diversos empresários do mercado hoteleiro, gastronômico, Vila Criativa, Projetos Sociais e aldeia indígenas regional.

Dentro do Da Vila, apoiaremos o comércio local, dando espaço para culinária local (criando uma pequena praça de alimentação com representação e operação dos restaurantes/barraqueiros de Santo André e Santa Cruz Cabrália), artesanato local (exposição de materiais da tribo indígena para comercialização de artesanato no Da Vila), e serviços locais (como massagem e afins). Grande parte do quadro de profissionais do projeto será representado através de mão de obra local, contribuindo direta e indiretamente com a geração de trabalho e renda, proporcionando melhoria de vida e receita aos moradores da comunidade.

O Da Vila, junto com a Secretaria da Saúde local, se compromete a realizar testes de covid-19 em seu público, assim como dispor de assistência médica com acompanhamento da vigilância sanitária local. Trata-se de uma iniciativa própria, com investimento do Da Vila, que fará uma testagem inédita na região. Só poderão retirar os convites de acesso ao evento as pessoas que testarem negativo para o covid-19.

O teste rápido será grátis para todos que adquiriram seus convites para o evento, subsidiados exclusivamente pelo Da Vila, demonstrando mais um enorme ponto de segurança não somente ao evento, quanto à própria comunidade. Além, claro, de um ponto de Posto de Saúde próprio e a disposição de ambulância e médico, conforme regulamentações de praxe e necessárias para o exercício de evento. Assim, conforme já informado, além da Secretária de Saúde e Vigilância Sanitária, atenderemos TODOS os protocolos da Prefeitura, Secretaria do Meio Ambiente e Secretaria de Turismo e Cultura do município. Órgãos aos quais já realizamos diversas reuniões para alinhamentos e aprimoramentos do projeto e, como poder público, apoiam a iniciativa do nosso evento privado e acompanharão firmemente cada passo da realização do mesmo. Não somente os órgãos públicos como também as associações e instituições sociais e outros grupos da comunidade.

Queremos fazer do Da Vila uma plataforma ao longo de todo o ano, que possa ser benéfico e funcional não somente na temporada da virada, com ao longo de outras épocas também, auxiliando na criação de novas propostas e também nas iniciativas já existente, colocando-se à disposição para ser um forte braço viabilizador de ações locais em prol dos interesses locais e desenvolvimento da região.

Trabalhamos juntos, ouvindo a comunidade como um todo e não somente um pequeno círculo com interesses próprios e pessoais, estivemos com frequência na região abrindo diálogos com empresários, investidores, nativos, indígenas, “chegantes” e turistas. A intenção do Da Vila é ouvir o que a região de fato precisa e usar o poder de investimento, mídia e transformação, para trazer ganhos benéficos ao local. Seja em infraestrutura, visibilidade, aquecimento de turismo para outras épocas e temporadas, enfim, tornar a região mais atrativa para turistas e investidores que encontram na beleza da região motivos para suas férias ou empreendimentos que beneficiem a todos.

Há demanda e solicitação local para criar-se novas experiências e para gerar novas rendas locais. Nós, do Da Vila, recebemos regularmente diversas pessoas que nos procuram para oferecer serviços, se candidatar a emprego, pedir ajuda e investimentos a projetos sociais locais, pedindo nossa contribuição para placas educativas de Meio Ambiente, de conscientização de Saúde, do reforço à Ordem e Segurança. Sendo um deles, a revitalização das cabanas de praia, ao qual apoiaremos. Há um maior grupo de apoiadores e interessados locais em realizar o Da Vila, mediante protocolos. Estamos ouvindo os dois lados da história, assim como também queremos e devemos ser ouvidos.

Pedimos SIM ao diálogo e NÃO a disseminação de Fake News. A divulgação de Fake News é crime, previsto no código penal brasileiro. Calúnia, difamação e injúria são crimes. Infelizmente, estamos vendo uma propagação de notícias mentirosas sobre o projeto. Por esse motivo, pela verdade e transparência, estamos trazendo ao conhecimento público todos os detalhes do projeto e a verdade. Conheça! Procure saber! Não propague Fake News.

Ninguém faz nada sozinho e toda transformação/evolução é positiva desde seja feita de forma colaborativa, parceira, respeitosa, cuidadosa, com pé no chão e com conteúdo. Fazer o básico bem feito já demanda muita energia e força de vontade. Com ajuda local, para poder acreditar no futuro e, nesse momento, investirmos tempo, dinheiro e muito amor e zelo pela região. Independentemente da existência do Da Vila, somos contra a Fake News e contra projetos sem regulamentações e fiscalizações de órgãos oficiais.

Contamos com o apoio de todos e nos mantemos abertos para diálogo.
Equipe Reveillón Da Vila"
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA