Movida

Da Redação   |   17/12/2023 00:06   |   Atualizada em 17/12/2023 00:42

Conheça os ganhadores do Prêmio Nacional do Turismo 2023

Monica Paixão, do Le Canton, e secretarias de Turismo de Santa Catarina e Rio Grande do Norte ganharam

Divulgação/MTur/RobertoCastro
Premiados pelo MTur
Premiados pelo MTur

Vinte e quatro profissionais de destaque receberam, na tarde deste sábado (16/12), em Brasília (DF), um reconhecimento pelas melhores práticas desempenhadas em prol do desenvolvimento do turismo brasileiro. É o resultado do Prêmio Nacional do Turismo 2023, promovido pelo Ministério do Turismo e que coroou, no grupo “Profissionais de Destaque”, personalidades em oito categorias. Os três finalistas de cada uma foram escolhidos a partir da análise de uma comissão julgadora, e o ganhador se consagrou por votação popular.

Na cerimônia de premiação, realizada durante o Salão Nacional do Turismo, o ministro do Turismo, Celso Sabino, enalteceu a contribuição de todos os vencedores e finalistas da seleção ao desenvolvimento do setor no País.

“As pessoas que estão hoje recebendo esse Prêmio efetivamente têm grandes serviços prestados ao turismo no Brasil. As pessoas que foram selecionadas para receberem o Prêmio em cada categoria merecem o nosso aplauso de pé, porque são pessoas que, apesar de toda a dificuldade de empreender no turismo, têm conseguido fazer com que o turismo no Brasil permaneça firme e forte, fundando as bases do que nós vamos fazer daqui pra frente, que vai ser colocar esse país onde ele merece estar no patamar turístico global”, afirmou Sabino.

Também presente, o presidente da Embratur, Marcelo Freixo, parabenizou os agraciados com o Prêmio e destacou a importância do reconhecimento. “É um momento importantíssimo do reconhecimento, da premiação, do festejo, do afeto, da alegria. Porque turismo a gente faz assim. O Turismo é o lugar do afeto, é o lugar da alegria, é o lugar que a gente acredita na alegria, transforma a alegria em produto.

Confira a seguir a relação completa dos vencedores, divididos por categorias:

“Academia” - O vencedor foi Marcos Nascimento, professor que começou a carreira como voluntário no Curso de Turismo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e se dedicou à pesquisa e à promoção do turismo sustentável. Nos últimos 13 anos, destacou-se com quase 30 artigos nacionais e internacionais publicados, além de compartilhar conhecimento por meio de livros e da orientação de alunos de mestrado e doutorado.

A categoria também teve como finalistas Osiris Marques, professor associado no Departamento de Turismo e Hotelaria da Universidade Federal Fluminense (UFF); e Tiago Savi Mondo, pós-doutor em turismo e professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina.

“Governo - Dirigentes e Parlamentares” - O destaque ficou por conta de Pedro da Cunha e Menezes, fundador da Rede Brasileira de Trilhas e que publicou mais de 15 livros e 150 artigos sobre visitação em áreas protegidas. Exerce atualmente o cargo de diretor de Áreas Protegidas do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima, onde responde pela política pública Rede Brasileira de Trilhas e Conectividade.

A lista de finalistas da categoria também incluiu Bruno Wendling, diretor-presidente da Fundação de Turismo do Mato Grosso do Sul (MS); e Fabricio Borges Amaral, presidente da Goiás Turismo (Agência Estadual de Turismo) e do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo (Fornatur).

“Governo - Técnicos” - A vencedora foi Simone Costa, turismóloga, especialista em Gestão de Projetos e que trabalha há mais de 20 anos com patrimônio cultural e turismo. Atualmente, atua como especialista de Turismo do Prodetur Salvador (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo). Liderando o Núcleo de Ações Turísticas, participou da concepção e da implementação do Plano de Desenvolvimento do Afroturismo e do Salvador Capital Afro.

A categoria teve ainda entre os finalistas Niuara Leal, secretária adjunta de Turismo de São Sebastião (SP); e Luana Emmendoerfer, analista de Turismo do estado de Santa Catarina desde 2010, onde lidera projetos de inteligência de dados, pesquisas, inovação e empreendedorismo.

“Imprensa e Mídias Sociais” - O destaque foi Ana Duék, jornalista de viagens especializada em turismo sustentável. Formada em Comunicação Social e mestre em Gestão de Turismo e Hospitalidade pela Middlesex University, de Londres, fundou, em 2015, o site Viajar Verde, abrindo espaço na mídia brasileira para a discussão de temas, iniciativas e práticas relacionados ao turismo sustentável.

A categoria também teve como finalistas Cecilia Padilha, apresentadora do programa “Experimente”, no canal Sabor & Arte, onde mostra experiências pelo Brasil e pelo mundo; e Daniela Filomeno, publicitária, jornalista, influenciadora e apresentadora do programa CNN Viagem & Gastronomia.

Divulgação/MTur/RobertoCastro
Mônica Paixão é premiada
Mônica Paixão é premiada

“Iniciativa Privada - Empreendedores de Médio e Grande Porte” - A vencedora foi Mônica Paixão, graduada em Economia e Comunicação Social. Iniciou a carreira no Le Méridien Copacabana (hoje Hilton Copacabana, no Rio de Janeiro-RJ), onde atuou por 14 anos. Ingressou no Golden Tulip Ipanema Plaza, também da capital fluminense, como gerente comercial, onde, três meses depois, foi promovida como a primeira mulher à função de gerente-geral de um hotel no Rio.

A lista de finalistas reuniu, também, Cícero Fiedler, responsável pela FG Big Wheel de Balneário Camboriú (SC); e Bruno Omori, presidente do Instituto de Desenvolvimento Turismo, Cultura, Esporte e Meio Ambiente e da Associação Brasileira de Impresa e Midia Eletrônica.

“Iniciativa Privada - Micro, Pequenos Empreendedores e MEI” - O destaque ficou por conta de Mario Cesar dos Santos de Carvalho, graduado em Administração pela Universidade Federal do Pará (UFPA), mestre em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), doutor em Administração pela Universidade da Amazônia (UNAMA) e, atualmente, CEO da Vida Caboca Experiências e da Filha do Combu Chocolates, do Pará.

Também foram finalistas Paulo Angeli, idealizador do Festival das Cataratas, de Foz do Iguaçu (PR); e Tatiana Fernandez, graduada em Publicidade e que atua no planejamento e no desenvolvimento de destinos turísticos, com capacitação e posicionamento de mercado.

“Lideranças Sociais ou Comunitárias de Destaque no Turismo” - O vencedor foi José Fernandes, que, em 30 anos de atuação, por meio da Rede dos Sonhos, colecionou uma extensa lista de premiações, valorizando a sustentabilidade, além de promover a acessibilidade a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida nos diversos segmentos do turismo. Atua também na inclusão de comunidades LGBTQIA+, de movimentos negros e em programas educativos com índios da etnia Guarani.

A relação de finalistas da categoria ainda envolveu Dayanny Feitoza, diretora de Turismo na Prefeitura Municipal de Paranaguá (PR); e Fernanda Viana Mascarim, coordenadora do Comitê de Acessibilidade do Parque da Mônica, de São Paulo (SP).

“Mulheres Empreendedoras no Turismo” - O destaque foi Tietta Pivatt, bióloga, mestre em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional e especialista em Ecologia e Ecoturismo. Autora de contos, trabalhou como guia naturalista em roteiros de ecoturismo e, desde os anos 2000, se dedica a atividades de observação de aves, sendo uma das pioneiras do setor no país.

Entre os finalistas da categoria estavam Maria Julia de Albuquerque Baracho, sócia-proprietária do Engenho Triunfo e do Hotel Fazenda Triunfo, da Paraíba; e Marianne de Oliveira Costa, fundadora do Instituto Vivejar, organização sem fins lucrativos que fomenta o turismo responsável, e da Vivejar, operadora focada em experiências turísticas transformadoras e responsáveis.

Divulgação/MTur/RobertoCastro
Ministro Celso Sabino, o secretário de Turismo do DF, Christianno Araújo, e o presidente da Embratur, Marcelo Freixo
Ministro Celso Sabino, o secretário de Turismo do DF, Christianno Araújo, e o presidente da Embratur, Marcelo Freixo

Iniciativas

A cerimônia também marcou o anúncio dos vencedores do grupo “Iniciativas de Destaque” do Prêmio, escolhidos pela comissão julgadora. A seleção, voltada a pessoas jurídicas, teve 10 categorias, com 3 finalistas em cada uma: Governança e Gestão do Turismo; Gestão de Dados e Inteligência em Turismo; Turismo Sustentável e Ações de Mitigação e Adaptação às Mudanças Climáticas; Economia Criativa e Produção Associada no Turismo; Valorização do Patrimônio Cultural no Turismo; Valorização do Patrimônio Natural no Turismo; Formação e Inserção Produtiva de Pessoas no Turismo; Promoção e Marketing no Turismo; Turismo de Base Comunitária e Turismo Social; e Melhoria do Ambiente de Negócios e Atração de Investimentos Privados para o Turismo.

Veja os vencedores:

Governança e Gestão do Turismo: FUNDAÇÃO DE TURISMO DE MATO GROSSO DO SUL. Justificativa: A Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul se destaca por sua gestão descentralizada e inovadora, consolidando Instâncias de Governança Regional (IGRs) em quatro regiões turísticas. Essas IGRs, agora pessoas jurídicas, fortalecem a gestão e possibilitam o repasse de recursos.

Gestão de Dados e Inteligência em Turismo: SMART TOUR BRASIL. Justificativa: O Sistema Especialista Turístico (SET), desenvolvido pela startup brasileira Smart Tour, representa uma solução inovadora para revitalizar a indústria do turismo pós-pandêmico. Integrando inteligência artificial e Internet das Coisas, o SET transforma destinos turísticos tradicionais em destinos mais inteligentes.

Turismo Sustentável e Ações de Mitigação e Adaptação às Mudanças Climáticas: BIO FÁBRICA DE CORAIS LTDA (Porto de Galinhas). Justificativa: Uma iniciativa pioneira no Brasil está transformando o turismo em uma oportunidade de regeneração dos recifes de coral em Porto de Galinhas, Pernambuco. A Biofábrica de Corais, em parceria com a Porto Point e a Associação de Jangadeiros local, oferece experiências de Turismo Regenerativo, permitindo que os visitantes participem ativamente da restauração dos ecossistemas recifais.

Economia Criativa e Produção Associada no Turismo: MÃOSTIQUEIRAS (Campos do Jordão). Justificativa: Mãostiqueiras, em Campos do Jordão, vai além de uma iniciativa turística; é uma jornada de transformação centrada na tradição, arte e sustentabilidade. No universo da lã, resgatamos tradições artesanais de criação de ovelhas e processamento de lã. O compromisso com a sustentabilidade é evidente em práticas como o uso de água da chuva, corantes naturais e energia humana. Além disso, Mãostiqueiras empodera mulheres de baixa renda, donas de casa e pessoas com deficiências, oferecendo oportunidades de emprego e renda.

Valorização do Patrimônio Cultural no Turismo: SECRETARIA MUNICIPAL DE TURISMO DE SÃO LUÍS/MA. Justificativa: São Luís abriga o maior Quilombo Urbano da América Latina, destacando a rica tradição da cultura africana em religião, gastronomia e manifestações como tambor de crioula, bumba-meu-boi e reggae. O Roteiro Quilombo Cultural oferece uma experiência imersiva nesse ambiente vibrante, entrelaçando passado e presente.

Valorização do Patrimônio Natural no Turismo: PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANDRÉ (SP). Justificativa: Parcerias para o turismo sustentável na Vila de Paranapiacaba: uma oportunidade para o desenvolvimento sustentável por meio do planejamento turístico e de gestão do patrimônio histórico, cultural e natural.

Formação e Inserção Produtiva de Pessoas no Turismo: SETUR-RN. Justificativa: O Governo do Rio Grande do Norte, por meio da Setur-RN, capacitou mais de mil pessoas em 2022, abrangendo as onze regiões turísticas do estado. Foram oferecidos cursos profissionalizantes em áreas estratégicas, como Turismo de Base Comunitária, Gestão de Pequenos Negócios, Instância de Governança Municipal, Técnicas para Garçom e Boas Práticas na Manipulação de Alimentos. Ministrados pelo Senac-RN, esses cursos visam fortalecer a interiorização do turismo, atendendo a cinco ODS da ONU e valorizando mulheres em atividades turísticas.

Promoção e Marketing no Turismo: DIVERSA PRIDE MARKETING FEIRAS E EVENTOS. Justificativa: Nascida com a missão de capacitar profissionais e transformar a indústria do turismo em uma atividade mais diversa e inclusiva, a LGBT+ Turismo Expo, em pouco tempo se transformou em uma referência nacional e internacional sobre o tema proposto. Em apenas 2 anos, a inciativa se tornou a maior da América Latina para esse tema e já reuniu mais de 100 expositores nacionais e internacionais e mais de 150 marcas apoiadores, além de palestrantes, painelistas e congressistas especializados em turismo LGBT+ de várias partes do mundo.

Turismo de Base Comunitária e Turismo Social: ASSOCIAÇÃO KALUNGA COMUNITÁRIA DO ENGENHO II. Justificativa: O Turismo de Base Comunitária Kalunga é a prova que cultura e natureza promovem o bem-estar comunitário. O principal objetivo do turismo na comunidade e a sustentabilidade familiar, fazendo com que as famílias se entregam diretamente ou indiretamente com o turismo, mostrando a importância do maior quilombo do Brasil.

Melhoria do Ambiente de Negócios e Atração de Investimentos Privados para o Turismo: SECRETARIA DE TURISMO DE SANTA CATARINA - SETUR/SC. Justificativa: O INOVATUR, programa pioneiro de inovação aberta no turismo, lançado em 2020 em Santa Catarina, alcançou significativos resultados em sua 3ª edição. Com 40 soluções inovadoras, beneficiando 23 municípios em 11 regiões turísticas, o programa atraiu mais de R$ 2 milhões em investimentos. Mais de 150 participantes foram beneficiados, gerando mais de 350 empregos diretos. Reconhecido pela competição Desafio Turistech Brasil 2021 e finalista do Prêmio Braztoa de Sustentabilidade 2022/2023, o Inovatur contribui para manter Santa Catarina como epicentro do turismo nacional, destacando a importância de parcerias inovadoras e o fortalecimento de startups emergentes.




Tópicos relacionados

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

Mais notícias