Accor Hotels comemora crescimento de 1,7% na Am.do Sul

|

Janize Colaço
A equipe da Accor Hotels na América do Sul apresentou hoje, em São Paulo, os resultados de 2017 e as expectativas para este ano
A equipe da Accor Hotels na América do Sul apresentou hoje, em São Paulo, os resultados de 2017 e as expectativas para este ano
Apesar das incertezas econômicas que pairam não apenas no Brasil, em outros importantes países sul-americana, o ano de 2017 fechou com bons números para a Accor Hotels: o volume de negócios cresceu 1,7% na região. Além disso, o grupo destaca uma recuperação de 13,9% em todos os segmentos no quatro trimestre — ainda que a situação do Rio de Janeiro tenha influenciado na queda de 3,4% na receita por apartamento disponível (Revpar).

De acordo com o CEO para América do Sul, Patrick Mendes, em coletiva realizada no Pullman São Paulo, a perspectiva para este ano segue a tendência positiva, ainda que alguns fatores possam também influenciar em uma nova retração. "Nós tivemos dois bons primeiros meses, que seguem a perspectiva de recuperação. Uma vez que teremos eleições no fim do ano, estamos mantendo a projeção positividade entre janeiro e agosto", explicou.

Janize Colaço
Patrick Mendes, CEO da Accor Hotels para América do Sul
Patrick Mendes, CEO da Accor Hotels para América do Sul
Outro ponto que também pode comprometer o desempenho do grupo é a crise na segurança pública no Rio de Janeiro. Para o executivo, a estabilidade da cidade deve ser tratada com uma relevância turística que vai além do âmbito nacional.

“O Rio é importante não apenas para o Turismo fluminense, como também o nacional e o sul-americano. No entanto, o impacto mais perceptível é em relação aos próprios hóspedes brasileiros, que se sentem mais inseguros de visitar a cidade do que os visitantes internacionais”, pontuou Mendes.

RECORDE EM ABERTURAS
O Brasil foi segundo país em que o grupo atua com o maior número de aberturas, sobretudo feito a partir de contratos a longo prazo. Somente no Brasil são 283 unidades e na América do Sul a Accor opera um total de 329 empreendimentos, o objetivo é chegar a 500 unidades até 2020. “Somente no Brasil foram 42 hotéis sob contrato, sendo que 17 deles são BHG”, informa o diretor de Desenvolvimento, Abel Castro.

Além do Brasil, outros três países se destacaram no último ano: Colômbia, Chile e Peru. O primeiro obtém agora um total de nove hotéis em operação, sendo que outros sete segue em desenvolvimento. Enquanto isso, o Chile dispõe de 15 empreendimentos em operação, e o Peru, são seis hotéis em operação e outros oito em desenvolvimento.

LUXO E LIFESTYLE
Dentre os segmentos de destaque, o luxo terá presença ampliada com a abertura do Sofitel Copacabana como Fairmont, no Rio de Janeiro, em 2019. Além disso, para os próximos meses, outras importantes cidades da América do Sul também serão contempladas, como é o caso de a Medelín, na Colômbia, que receberá o terceiro Swissôtel. Enquanto isso, a McGallery terá dois novos hotéis em Buenos Aires e Montevidéu.

Vale destacar, porém, que o grupo ainda manterá o foco nos empreendimentos lifestyle, com as marcas Jo & Joe e Mama Shelter — esta última que em breve também terá inauguração na capital paulista, com o Pergamon São Paulo Frei Caneca, ainda sem data divulgada.
Este empresa apoia o Fórum PANROTAS 2018
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA