MERCADO

Aviva supera meta e vende R$ 37 milhões na Black Friday

A última Black Friday foi histórica para a Aviva. Nesta sexta-feira (6), a empresa divulgou seus resultados de vendas entre os dias 18 de novembro e 1º de dezembro, revelando um faturamento de R$ 37 milhões no período. Na comparação com o ano passado, R$ 21 milhões a mais foram registrados, assim como R$ 11 milhões a mais sobre a meta estabelecida antes do início do período de promoções.

Marcel Buono
Humberto Favari, Flávia Possani e Heber Garrido, do Marketing da Aviva
Humberto Favari, Flávia Possani e Heber Garrido, do Marketing da Aviva
“O resultado foi muito além das nossas expectativas iniciais e, sem dúvidas, foi a melhor Black Friday da nossa história. Não precisamos aumentar a verba do marketing para atingir nossos objetivos, mas montamos um war room com um time multidisciplinar que fez toda a equipe da Aviva respirar a Black Friday durante o período no qual chegamos a oferecer pacotes com até 45% de desconto, incluindo passagem aérea”, explicou o diretor de Experiência, Marketing e Vendas da Aviva, Heber Garrido.

BLACK FRIDAY BENEFICENTE

“No último ano, nossa ação promocional atraiu o interesse de 43 mil pessoas. Neste ano, nossa meta era atrair cerca de 50 mil, mas atingimos o triplo deste valor. Além disso, desenvolvemos uma Black Friday do bem, com doações de R$ 30 a cada venda direta sendo destinadas a instituições educacionais parceiras”, acrescentou a gerente de Marketing da Aviva, Flávia Possani.

De acordo com ela, mais de R$ 85 mil para fins beneficentes foram arrecadados durante o período, a maior doação realizada pela empresa em 2019. O Instituto Berimbau, da Bahia, e o Lar Batista, de Caldas Novas (GO), foram os órgãos beneficentes escolhidos para receber o apoio financeiro oriundo das vendas.

Divulgação
Costa do Sauípe, na Bahia
Costa do Sauípe, na Bahia

TRABALHO EM EQUIPE

Durante todo o mês de novembro, a companhia desenvolveu uma estratégia 360 graus com diversas ativações e descontos no site, central de vendas e PDV’s. De acordo com o coordenador de Marketing Digital da Aviva, Humberto Favari, o que foi executado durante uma semana foi planejado durante os três ou quatro meses anteriores.

“Planejamos o crescimento em todos os nossos canais de distribuição, incluindo agências de viagens, OTAs, site e central de vendas. Tinha que ser assim, em 360 graus e utilizando todas as frentes disponíveis. Além disso, as promoções diárias criaram um senso de urgência que incentivou as reservas por parte de quem tinha interesse em se hospedar em um dos nossos empreendimentos”, contou Favari.

Reprodução/Facebook
Hot Park Rio Quente, em Caldas Novas (GO)
Hot Park Rio Quente, em Caldas Novas (GO)
De acordo com ele, cerca de 30% das vendas foram feitas de modo direto, sendo que no caso do Hot Park tal valor foi superior a 50%. Cerca de 20% das reservas foram feitas ainda para 2019, enquanto outros 18% foram para datas dentro de janeiro de 2020. Clientes de São Paulo foram os maiores compradores durante o período.

“Vale destacar que todo o público que se cadastrou previamente em nossos sites teve acesso a uma semana antecipada de ofertas exclusivas, com maiores descontos ainda maiores, e também a promoções surpresas diárias”, completou Heber Garrido.

Segundo o diretor da Aviva, mais de 2,7 milhões de hóspedes já passaram pela Costa do Sauípe, na Bahia, e pelo Rio Quente, em Goiás, ao longo de 2019.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA