Hotelaria tem aumento de 4,1% na taxa de ocupação em novembro

|


Pixabay
De janeiro a novembro, a hotelaria nacional registrou alta de 4,4% na taxa de ocupação
De janeiro a novembro, a hotelaria nacional registrou alta de 4,4% na taxa de ocupação
No mês de novembro, a hotelaria no Brasil registrou um aumento de 4,1% na taxa de ocupação, 6,8% na diária média e 11,1% no RevPAR, em comparação ao mesmo mês de 2018. OS dados são resultados da 148ª edição do InFOHB – informativo desenvolvimento mensalmente pelo FOHB, que coletou uma amostra de 537 hotéis de redes associadas.

Na performance por região, a taxa de ocupação apontou crescimentos em todas as regiões, com destaque no Centro-Oeste (9%) e Norte (7,4%), seguido de Sudeste (4,4%), Sul (1,9%) e Nordeste (1,3%). Na diária média, aumento também em todas as localidades entre 16,3% no Centro-Oeste e 4,6% no Nordeste. Já no RevPAR, acréscimos de 26,7% no Centro-Oeste, 21,2% no Norte, 10,6% no Sudeste, 7% no Sul e 5,9% no Nordeste.

Na análise de desempenho por categoria hoteleira, a taxa de ocupação registrou aumento nas categorias Econômico (4,7%), Midscale (4%) e Upscale (2,4%). Na diária média, acréscimos também nas três categorias, com 6,7%, 7,9% e 5,8%, respectivamente. No RevPAR, aumentos de 11,6% no Econômico, 12,3% no Midscale e 8,3% no Upscale.

Em relação aos municípios, nove dos 15 analisados tiveram crescimento na taxa de ocupação, variando entre 27,5% em Goiânia e 4,1% em Vitória. Os municípios que apresentaram desempenhos negativos oscilaram entre -5,1% em Belém e -0,8% em Recife. Na diária média, foram registradas apenas variações positivas, com destaque para a Brasília (26,7%). Os demais oscilaram entre 24,8% em Belém e 1% em Recife.

JANEIRO A NOVEMBRO
No acumulado do ano, os hotéis associados tiveram alta de 4,4% na taxa de ocupação, 6,8% na diária média e 11,5% no RevPAR. Quanto à análise por região, a taxa de ocupação registrou acréscimos de 6,1% no Sudeste, 3,4% no Centro-Oeste, 3% no Norte, 1,8% no Nordeste e 1,5% no Sul. Para o indicador RevPAR, variações positivas em todas as regiões: 14,5% no Sudeste, 11,3% no Norte, 8,7% no Centro-Oeste, 6,1% no Sul e 5,5% no Nordeste.

Na análise por categoria hoteleira, foram registrados apenas desempenhos positivos. Na taxa de ocupação, houve crescimento de 4,7% no Econômico, 4% no Midscale e 2,4% no Upscale. Na diária média, os índices alcançaram 6,7%, 7,9% e 5,8%, respectivamente. No RevPAR, 11,6%, 12,3% e 8,3%, na mesma ordem.

Dos 13 municípios analisados, apenas Fortaleza (-4,9%) e Florianópolis (-0,6%) tiveram quedas em relação ao mesmo período de 2018. Entre as variações positivas, destaque para o Rio de Janeiro (18%) e Vitória (13,4%). Os demais apresentaram variações entre 7% em Goiânia e 0,7% em Curitiba.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA