Accor efetiva home office no centro de serviços admistrativos

|


Divulgação
Um espaço de 45 metros quadrados vai servir como local de apoio para algumas reuniões dos colaboradores que agora estarão sempre em home office
Um espaço de 45 metros quadrados vai servir como local de apoio para algumas reuniões dos colaboradores que agora estarão sempre em home office
Como resposta ao isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus, o CSC (Centro de Serviços Compartilhados) da Accor - centro de serviços administrativos para os hotéis da rede no Brasil - decidiu adotar o formato de home-office de forma permanente. Dessa maneira, a empresa entende que consegue garantir a segurança e saúde de seus colaboradores. Após sete meses de enfrentamento da pandemia no País, o CSC enxergou as vantagens nesta estratégia e anunciou a opção de manter a mudança como definitiva.

“A pandemia nos fez questionar o nosso modelo de negócio e está demandando que nos adaptemos a uma nova realidade. Como resposta, estamos desenvolvendo novos produtos, como por exemplo o Room Office e delivery dos restaurantes da rede. Além disso, estamos reestruturando a operação dos hotéis - por meio da otimização do modelo para atingirmos o break-even com taxas reduzidas de ocupação - e trazendo essa mudança no modelo operacional do CSC, sem deixar de lado nossos padrões de qualidade, com o objetivo de oferecermos um preço competitivo para nossos hotéis", afirma o CFO da companhia na América do Sul, Mauro Rial.

"Fizemos uma pesquisa com nossos 150 colaboradores para entender como percebiam a experiência de teletrabalho e 97% das pessoas aprovaram a ideia. Estamos falando de melhoria da qualidade de vida das pessoas e contribuição para o meio ambiente. Além disso, estamos trazendo economias que contribuirão na redução de custos dos hotéis da rede, ponto ainda mais relevante no contexto atual", complementa a Head do Centro de Serviços Compartilhados da Accor no Brasil, Ramona Linsmayer.

A executiva acrescenta que, com a diminuição do deslocamento do time é possível ter redução na emissão de carbono na atmosfera na ordem de 2,4 mil toneladas. “Também chegaremos à marca zero de impressão de papel, garantindo a confidencialidade de dados da Accor e seus investidores, além da economia de energia, água, químicos de limpeza, entre outras vantagens", acrescenta.

Para garantir a segurança dos dados processados todos os dias no CSC, responsável pelo back office de cerca de 110 hotéis operados pela Accor no Brasil, a área de Tecnologia da Accor revisou todos os procedimentos de cyber security, reforçando sua política de proteção de dados. "Adotamos uma conexão encriptada, antivírus eficientes, controles de acesso, monitoramento de softwares utilizados na operação, entre outras medidas", explica a líder do CSC .

Com o formato definitivo de home-office, os colaboradores do CSC seguirão com uma rotina de trabalho de suas casas, além de poder contar com espaço de apoio disponibilizado pela Accor para reuniões específicas, processos de onboarding, treinamentos e team buildings. O local de apoio é uma área com 20 posições fixas de trabalho em um espaço exclusivo no hotel ibis Tamboré, na grande São Paulo. E mais: os colaboradores poderão usar o espaço de coworking via agendamento, por meio de um aplicativo.

"Saímos de 1,2 mil metros quadrados para uma área de apenas 45 metros quadrados, e será neste formato inovador que seguiremos entregando serviços com alta qualidade e com a garantia de proximidade entre toda a equipe do CSC, bem como com nossos clientes", finaliza Ramona.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA