Hotéis da Riviera Maya têm ocupação média de 54%

|

Divulgação
Toni Chaves, líder da AHRM vê crescimento gradual na hotelaria da região
Toni Chaves, líder da AHRM vê crescimento gradual na hotelaria da região
Dados da AHRM (Associação de Hotéis da Riviera Maya), região localizada no Caribe mexicano, mostram que o mercado tem vivido o melhor momento desde o início da pandemia. De acordo com a associação, a ocupação média dos meses de julho e agosto chegaram a 54%.

Os mais de 40 mil quartos em funcionamento na região tiveram em julho o pico de quartos preenchidos. No mês que é conhecido por ser período de férias escolares no Brasil, a hotelaria anotou picos de 66,6% de ocupação, o maior índice registrado nos últimos 17 meses, desde fevereiro de 2020, antes do início da pandemia, quando a média de quartos ocupados era de 83,4 %.

“Na AHRM estamos otimistas ao ver o crescimento gradual do fluxo de visitantes, tanto do mercado nacional como internacional, e confiamos que com a reabertura dos voos, o fluxo de turistas continuará a aumentar nos próximos meses”, afirmou o líder dos hoteleiros, Toni Chaves.

No acumulado do ano, de janeiro a agosto, a média de ocupação dos hotéis é de 43,8%, percentual bem superior à média do ano passado, considerando o mesmo período, que era de 32%.

AEROPORTO
Nesse sentido, o Aeroporto Internacional de Cancún registrou mais de 14.789 operações em julho último, o maior número de voos deste ano, sendo 3.013 desembarques domésticos e 4.430 internacionais.

Vale lembrar que Cancun e região aparecem no topo da lista de destinos internacionais vendidos por operadoras brasileiras, tanto em julho como em agosto.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA