Movida

Karina Cedeño   |   04/01/2024 08:33

Aviva trata mais de 100 milhões de litros de água mensalmente

Quantidade do líquido tratado equivale a mais de 40 piscinas olímpicas; veja outros dados


Divulgação/Aviva
Costa do Sauípe
Costa do Sauípe

A Aviva, plataforma de entretenimento responsável pelos destinos Rio Quente Resorts (GO) e Costa do Sauípe (BA), além do parque aquático Hot Park (GO), trata mensalmente 101 milhões de litros de água para potabilidade, além de promover outras iniciativas que visam o cuidado com a água em seus destinos, como a preservação de nascentes na cidade de Rio Quente. A quantidade de água tratada equivale a mais de 40 piscinas olímpicas, que em média comportam 2,5 mil metros cúbicos de água ou 2,5 milhões de litros.

As iniciativas fazem parte do pilar de sustentabilidade, um dos principais da Agenda ESG da companhia, que orienta cada vez mais suas atividades. No Rio Quente Resorts, além das medidas internas de gestão de qualidade hídrica, a Aviva também protege as nascentes da região no entorno do resort, por meio do "Projeto Águas", que foi criado em 2016 com o objetivo de regenerar nascentes degradadas em fazendas da região onde o complexo está. A empresa apoia a iniciativa com estudos técnicos e doação de mudas nativas produzidas em viveiro próprio, que integra seu cuidado com florestas, junto ao cultivo de 52 hectares de plantio de eucalipto, visando suprir a demanda de biomassa de onde são higienizados todos os enxovais utilizados nos hotéis do resort.

O Rio Quente Resorts também trata toda a água destinada à balneabilidade do Hot Park e potabilidade de todo o complexo com cloro produzido no local, à base de água, sal e energia, por meio de um processo denominado eletrólise da água, que não usa aditivos químicos e não gera resíduos perigosos para o meio ambiente. O Parque das Fontes é a única exceção, pois suas águas são naturais, de primeiro uso e provenientes de dezoito nascentes no entorno do Rio Quente, rio que dá nome ao complexo.

Os recursos hídricos e efluentes são tratados em estações próprias, em conformidade com a legislação e altos padrões internos de qualidade. A Estação de Tratamento de Água (E.T.A.) do Rio Quente Resorts entrou em operação em 2012 e passou por aprimoramento na infraestrutura de instalação com melhoramento do sistema de tratamento, sendo reinaugurada em 2023. Desde 2010, o complexo possui uma Estação de Tratamento de Efluente (E.T.E.) que minimiza impactos negativos e protege os mananciais, contando ainda com dois biodigestores que captam o biogás para geração de energia.

"Nossas práticas responsáveis e inovadoras de tratamento de água refletem nosso empenho em proteger os recursos hídricos, que garante e assegura a governança de nossas águas, recurso essencial para a existência dos nossos destinos, para as futuras gerações. Reestruturamos alguns procedimentos, como a mensuração de nosso consumo de água, que aprimoramos por meio da instalação de medidores automatizados que realizam as leituras de vazão. Com isso, temos um sistema preciso e em tempo real, para a medição. Além disso, fizemos adequações estruturais nos poços de captação de água em Sauípe. Estas mudanças nos auxiliam a traçar metas realistas de ecoeficiência”, explica a gerente de Sustentabilidade da empresa, Neide Tavares.

Divulgação
Estação de Tratamento de Água do Rio Quente Resorts
Estação de Tratamento de Água do Rio Quente Resorts

Junto às novidades, a Aviva anunciou que o estudo hidrogeológico de aquíferos e mananciais, feito em Rio Quente, está próximo à fase de conclusão. A pesquisa é feita por uma empresa externa especializada em recursos hídricos. Com o modelo hidrogeológico conceitual, que engloba o inventário de pontos de água, bem como as caracterizações hidroquímicas e isotópicas, torna-se viável a implementação de aprimoramentos na abordagem da Aviva em relação à preservação e conservação das águas superficiais e subterrâneas. E depois de concluído o modelo numérico, uma versão simplificada da complexa realidade natural, será possível quantificar todas essas informações, o que aprimorará consideravelmente a precisão e efetividade do monitoramento.

Sauípe: 372 milhões de litros de água tratados por ano

Na Costa do Sauípe, as águas utilizadas no resort têm origem subterrânea, portanto é feito bombeamento para estações de tratamento operadas pelo próprio complexo. A água das piscinas passa pelo mesmo processo de filtração e cloração que é feito em Rio Quente, com uso de eletrólise.

No entanto, o processo de potabilidade é diferente: inicialmente, é feita a oxidação do ferro presente na água e correção do pH; em seguida, a água passa por processos de decantação e filtração por meio de filtros de zeólita, garantindo alta capacidade de filtragem e absorção de materiais dissolvidos; e, só então, ela é enviada para os reservatórios que fazem a distribuição para os pontos de uso. No total, o complexo trata 31 milhões de litros de água para consumo por mês, o que equivale a 372 milhões de litros por ano. Embora não possua uma estação própria de tratamento de efluentes, a Costa do Sauípe mantém o processo, de forma terceirizada com a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), localizada na Vila Sauípe.

As iniciativas de ESG da Aviva podem ser conferidas no relatório de sustentabilidade da empresa, clicando aqui.


Esta empresa apoia o Fórum PANROTAS 2024

Tópicos relacionados

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

Mais notícias