Santur lança manual de boas práticas para hotéis e pousadas

|

Divulgação
Momentaneamente, os estabelecimentos só podem ativar 50% da capacidade
Momentaneamente, os estabelecimentos só podem ativar 50% da capacidade
Depois de quase um mês sem receber novos hóspedes, os hotéis e pousadas de Santa Catarina foram autorizados, a partir do dia 13 de abril, a retomar as atividades de hospedagem no Estado. Mas para que o risco de contágio do novo coronavírus seja minimizado, a Vigilância Sanitária determinou que medidas preventivas devem ser rigorosamente cumpridas. A Agência de Desenvolvimento do Turismo do Estado de Santa Catarina (Santur), em parceria com a Secretaria do Estado da Saúde (SES), prepararam um guia de boas práticas e também de higiene para a retomada dos trabalhos nos meios de hospedagem.

A cartilha aponta questões como o que pode ou não e o que é ou não abrigatório no momento. O material é chamado de Manual de Boas Práticas: Combate ao Coronavírus em Hotéis, Pousadas e Similares. Nele a Santur apresenta ações fundamentais para a proteção dos funcionários que trabalham diretamente com o atendimento ao público.

Dentre os dados apresentados no manual, estipula-se que os estabelecimentos só podem ativar 50% da capacidade total das unidades habitacionais, além de controlar o ingresso de pessoas para evitar aglomerações na recepção e em ambientes de uso comum. Também foi determinada que as refeições só poderão ser realizadas como serviço de quarto, e as áreas sociais como piscina e salão de jogos devem permanecer fechadas para a permanência de pessoas, frisando que os ambientes devem estar sempre bem arejados.

O manual ainda explica sobre a necessidade de intensificar a limpeza de todas as dependências, bem como a higiene pessoal, como a recomendação básica de lavar as mãos com frequência com água e sabão e de não levá-las aos olhos. A disponibilização de álcool-gel em pontos estratégicos, como na entrada do estabelecimento, corredores, acesso aos elevadores, balcões e mesas de atendimento, para uso de clientes e trabalhadores, também é obrigatório.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA