Rio CVB quer consolidar cidade como destino LGBTQ+ no pós-pandemia

|


Para 2022, a ideia é atrair para a cidade festivais de cultura, gastronomia e turismo LGBTQ+
Para 2022, a ideia é atrair para a cidade festivais de cultura, gastronomia e turismo LGBTQ+
Uma vez passada a fase crítica da pandemia de covid-19, hotéis, shoppings, bares e restaurantes do Rio de Janeiro vão adotar medidas para promover o Turismo LGBTQ+ na cidade, a fim de consolidá-la como destino atraente para este público. É o que o prevê o plano de ação do Rio Convention e Visitors Bureau (Rio CVB) e da Câmara de Comércio e Turismo LGBT no Brasil.

Além de incentivar ações de cidadania e respeito à diversidade, o objetivo é acelerar a criação de novos negócios direcionados ao segmento, no qual o Rio se destaca, tanto no cenário nacional quanto internacional. O acordo do Rio CVB com a Câmara de Comércio e Turismo LGBT prevê ainda sensibilização e treinamento para que o setor amplie as vagas para pessoas LGBTQ+ no trade turístico. Outras entidades e parceiros serão incorporados no programa de capacitação.

"O Rio já é um destino LGBTQIA+ atraente há muitos anos. O que queremos é incrementar isso, mostrar que a cidade acolhe bem todo mundo, e tem muito a oferecer. É um público que nos interessa cada vez mais, que tem potencial para a geração de novos negócios, e que merece ser recebido da melhor forma possível pelos cariocas", disse a diretora-executiva do Rio CVB, Roberta Werner.

Em outra frente, estão sendo mapeadas feiras que possam ajudar na divulgação do Rio como parte da rota turística LGBTQ+, além de press trips e fam tours. A identificação de outros destinos nacionais com perfil parecido e de hábitos de consumo do público-alvo é mais um foco das entidades. As empresas do setor que se engajarem em ações voltadas à diversidade poderão ainda ser reconhecidas com um selo desenvolvido pela Câmara de Comércio e Turismo LGBT. Para 2022, a ideia é atrair para a cidade do Rio festivais de cultura, gastronomia e turismo, como os já realizados em Israel e na Alemanha.

"É urgente uma pesquisa sobre os hábitos de consumos da comunidade LGBTI+ no Brasil. Para poder atender de maneira correta qualquer segmento é preciso primeiro o conhecimento do mesmo. Por isso, junto com o RIO CVB vamos buscar parceiros que possam nos ajudar a financiar mais esse projeto ambicioso da Câmara LGBT", explica o diretor de Turismo da Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil, Otavio Furtado.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA