DESTINOS

Curaçao aposta em alta de 37% de brasileiros no ano

Jhonatan Soares
José Roberto Maluf, presidente da Spring Publicações e que faz assessoria do Turismo de Curaçao no Brasil, com André Rojer, novo gerente de Marketing para Curaçao no Brasil
José Roberto Maluf, presidente da Spring Publicações e que faz assessoria do Turismo de Curaçao no Brasil, com André Rojer, novo gerente de Marketing para Curaçao no Brasil

O desejo de Curaçao por brasileiros está alto em 2018. E não faltam motivos para isso: o turista nacional gasta US$ 250,24 por dia, na ilha caribenha, valor que posiciona o País como maior gastador entre os viajantes de Curaçao.

Incentivado pelo retorno financeiro dos brasileiros, o Turismo de Curaçao apresentou, em evento na tarde desta quarta-feira (20), em São Paulo, suas expectativas para este ano: receber 15 mil brasileiros, uma alta de 37%, contra os 10,9 mil de 2017. Para 2019, mais visitantes: 25 mil, alta que seria de outros 66%.

Se depender dos números até abril, o crescimento previsto, ao menos neste ano, deve se confirmar: 3,7 mil brasileiros estiveram em Curaçao nos três primeiros meses do ano, número 7,7% maior que os mesmos meses do ano passado; e já 25,2% da meta de 15 mil para o ano todo.

Um bom impulso deve ser recebido em julho. As reservas para o mês que vem estão 70,9% acima das observadas no mesmo período de 2017, de acordo com o Turismo do país. "Importante ressaltar nesse ponto que 91% dos brasileiros que vão a Curaçao viajam a lazer. Por isso nossa expectativa é sempre alta de receber visitantes do País em julho, mês de férias escolares no Brasil, e estamos entusiasmados com os números deste ano", pontuou o novo gerente de Marketing do Turismo de Curaçao para América do Sul, André Rojer.

ROADSHOW
O executivo foi acompanhado de Janaina Araujo, que representa o Turismo de Curaçao no Brasil, e destacou o papel do trade no País: 35% dos brasileiros que vão a Curaçao fazem sua compra por meio de agentes de viagens.

"Por isso nossa aposta nos agentes de viagens. Faremos hoje [20] o terceiro e último encontro de agentes no nosso roadshow, que reuniu 100 profissionais em Campinas e outros 85 em São Paulo, quando a previsão era de apenas 50 em cada", apontou Janaina, destacando o interesse também do trade em se capacitar sobre Curaçao.

NOVOS VOOS
Um dos fatores que influenciaram na aposta de Curaçao no Brasil é a ampliação de voos de duas companhias aéreas. A Avianca Internacional, que já conta com voos diários de Bogotá para Curaçao, ampliará, em agosto, a oferta para 11 frequências semanais - as quatro adicionais acontecerão nas sextas, sábados, domingos e segundas. A expansão será, no total, de 10,5 mil assentos por ano chegando no destino.

Do Brasil, é possível viajar com a Avianca para Curaçao a partir de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, com conexão na capital colombiana. A companhia é a principal responsável por levar brasileiros ao destino caribenho: 37% dos viajantes nacionais vão para Curaçao de Avianca, seguida de Copa Airlines.

A outra companhia a incrementar o número de voos é a própria Copa Airlines: hoje com quatro operações semanais, a aérea passará a contar com frequências diárias da Cidade do Panamá para Willemstad, capital da ilha caribenha, já a partir de julho deste ano. Cerca de 6,9 mil assentos serão acrescentados na oferta anual da companhia para Curaçao com a ampliação.

A Copa conecta as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife e Manaus ao seu hub na Cidade do Panamá, de onde há conexão para Curaçao.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA