Catar perde turistas após boicote de países do Golfo | Destinos | PANROTAS
DESTINOS

Catar perde turistas após boicote de países do Golfo

Divulgação/Hamad Airport
Aeroporto de Hamad, em Doha
Aeroporto de Hamad, em Doha
O Turismo do Catar precisará de três anos para se recuperar da perda de turistas após boicote de regiões vizinhas, segundo informações da Bloomberg. Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Egito cortaram relações diplomáticas e comerciais com o Catar sob a acusação de que o país financiava militantes islâmicos e mantinha relações com o Irã, algo que foi negado pelas autoridades.

Cerca de um milhão de pessoas visitaram o país no primeiro semestre de 2018, um terço a menos que o ano anterior, e a maior parte da queda corresponde aos vizinhos. Além disso, as taxas de ocupação dos hotéis caíram para 60%.

Desde o embargo, houve uma redução da exigência de vistos, buscou parceiros para atrair turistas da Rússia, China e Índia, e tomou outras medidas para estimular o setor, segundo o presidente da Autoridade de Turismo do Catar, Hassan Abdulrahman Al-Ibrahim.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA