Parques nacionais batem recorde de visitação em 2018

|


Flickr.com/edwinpoon_gz
Lençóis Maranhenses têm quase o dobro de visitas em relação a 2017
Lençóis Maranhenses têm quase o dobro de visitas em relação a 2017
Destinos de ecoturismo do Brasil, normalmente apreciados por estrangeiros, estão mais populares entre os brasileiros também, de acordo balanço do Ministério do Turismo. O levantamento inclui os números de visitação dos parques nacionais do Iguaçu (PR), Lençóis Maranhenses (MA) e Chapada dos Veadeiros (GO), que registram recorde de visitantes em 2018.

Pouco antes do final do ano, as Cataratas do Iguaçu, localizadas no Parque Nacional do Iguaçu, quebraram recorde. Às 10h21 da última terça-feira (18), a mineira Miriam Bourguignon foi a visitante de número 1.788.923 do ano, superando a marca de 1.788.922 visitantes, que pertencia ao ano de 2017.

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, em Barreirinhas (MA), contabiliza até o momento 107 mil visitantes ao longo de 2018, 46% a mais que os 73 mil registrados no ano passado. O parque terá serviços de apoio ao turismo concedidos à iniciativa privada com o lançamento de edital de concessão previsto para o início de 2019.

Divulgação/Embratur
Chapada dos Veadeiros ganhará investimentos
Chapada dos Veadeiros ganhará investimentos
Já o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO) comemora o aumento do público de 67 mil pessoas, em 2017, para 70 mil. Com contrato assinado para a concessão de serviços turísticos à iniciativa privada, o parque deve receber melhorias de R$ 14 milhões em infraestrutura turística, além de atividades, produtos e serviços de apoio ao visitante.

“Onde tem concessão, tem serviços para o turista, qualidade de oferta e tem também preservação e valorização do nosso patrimônio natural, que é o mais competitivo do mundo segundo o Fórum Econômico Mundial. Ganha o visitante e ganha o meio ambiente”, avalia o ministro do Turismo, Vinícius Lummertz.

IMPACTO

As unidades nacionais de conservação do Brasil, incluindo os parques nacionais, apresentaram no ano passado um crescimento de 20% no fluxo turístico em relação à 2016, registrando um total de 10,73 milhões de visitantes.

Essa movimentação contribuiu para a geração de 80 mil empregos e injeção de R$ 2 bilhões nas economias dos municípios de acesso. Deste valor, R$ 613 milhões foram registrados pelo setor de hospedagem e R$ 432 milhões pelo setor de alimentação.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA